Para a glória de Deus, em comunhão com a Santa Igreja Católica Apostólica Romana

Jornada Cristã


Posts Tagged ‘poema’

sexta-feira, fevereiro 17th, 2017

“Oh! maldição do tempo em que vivemos,
Sepultura de grades cinzeladas,
Que deixam ver a vida que não temos
E as angústias paradas!”

sexta-feira, dezembro 2nd, 2016

“As línguas são imperfeitas pra que os poemas existam…”

domingo, junho 26th, 2016

“Recorda-Te que, estrangeiro neste mundo,
Andaste errante, Tu, o Verbo eterno,
Nada tinhas, nem sequer uma pedra,
Nem um abrigo, como as aves do céu.
Ó Jesus! Vem repousar em mim,
Vem, que minha alma está pronta para Te receber,
Meu amado Salvador,
Repousa no meu coração,
que é teu.”

segunda-feira, janeiro 11th, 2016

“O que eu perdi, como quem perde uma outra infância,
foi o sentido do enternecimento,
foi a felicidade da ignorância, foi, em verdade,
na minha carne e no meu pensamento,
a última rubra flor do fim da mocidade.”

quarta-feira, junho 10th, 2015

“A missa é como um poema, não suporta enfeite nenhum.”

sexta-feira, março 13th, 2015

“De que me serve fugir
de morte, dor e perigo,
se me eu levo comigo?”

quarta-feira, dezembro 31st, 2014

“Ficção de que começa alguma coisa!
Nada começa: tudo continua.
Na fluida e incerta essência misteriosa
Da vida, flui em sombra a água nua.
Curvas do rio escondem só o movimento.
O mesmo rio flui onde se vê.
Começar só começa em pensamento.”

quinta-feira, janeiro 30th, 2014

Duma palavra à outra o que digo desvanece-se. Sei que estou vivo entre dois parênteses. Octavio Paz.

segunda-feira, janeiro 6th, 2014

Eu te procurei tal qual os três reis magos Que caminhavam através de mares e desertos, Até que um dia uma estrela enviada por ti mesmo Me trouxe até a tua inefável presença. Não posso te ofertar o ouro, o incenso e a mirra: Ofereço-te a minha alma que tu mesmo criaste, Ofereço-te a minha […]

sábado, setembro 1st, 2012

Não sei como me chamo Tu o sabes, Senhor. Tu conheces o nome que há em Teu coração e é somente meu; o nome que Teu amor me dará para sempre caso eu responda Tua voz. Pronuncia essa palavra de júbilo ou dor Chama-me pelo nome que me deste, Senhor. Ernestina de Champourcín.

terça-feira, julho 3rd, 2012

O amor é uma árvore ampla, e rica De frutos de ouro, e de embriaguez: Infelizmente, frutifica Apenas uma vez… Olavo Bilac.

quarta-feira, dezembro 21st, 2011

A Sua vinda testemunha o que não sabíamos ainda: a nossa frágil humanidade é narração da autobiografia de Deus. José Tolentino Mendonça.

quarta-feira, novembro 2nd, 2011

No teu seio reclinado Dormirei, Senhor, um dia, Quando for na terra fria Meu repouso procurar; Quando a lousa do sepulcro Sohre mim tiver caido E este espírito afligido Vir a tua luz brilhar! No teu seio, de pesares O existir não se entretece; Lá eterno o amor florece; Lá florece eterna paz. Alexandre Herculano.

sexta-feira, agosto 5th, 2011

Meu coração guarda escritos E canta em doce harmonia Estes dois nomes benditos: Jesus! Maria! Auta de Souza.

sábado, julho 2nd, 2011

Em vosso coração imaculado As lágrimas da dor tinham asilo, Ó! Rainha dos Céus! As lágrimas com vosso patrocínio Erguiam-se da terra, qual perfume, Ao trono do meu Deus! Camilo Castelo Branco.

domingo, maio 8th, 2011

Quando eu nasci, não houve nada de novo senão eu. As nuvens não se espantaram, não enlouqueceu ninguém… Pra que o dia fosse enorme, bastava toda a ternura que olhava nos olhos de minha Mãe… Sebastião da Gama.

sábado, setembro 25th, 2010

Pelo sonho é que vamos, comovidos e mudos. Chegamos? Não chegamos? Haja ou não haja frutos, pelo sonho é que vamos. Basta a fé no que temos. Basta a esperança naquilo que talvez não teremos. Basta que a alma demos, com a mesma alegria, ao que desconhecemos e ao que é do dia a dia. […]

terça-feira, junho 15th, 2010

O passado é tão curiosa criatura! Olhá-lo de face Pode valer-nos sensação gozosa Ou uma desventura. Mas se alguém, desarmado, o encontra, Recomendo, debandar – Sua munição enferrujada Pode ainda replicar. Emily Dickinson (traduzido por Aíla de Oliveira Gomes).

sábado, maio 22nd, 2010

Ai! quem me dera ser também criança! Ai! quem me dera andar também voando! Fazer dos astros um barquinho amado, N’ele vagar por todo o Céu dourado, As minhas dores ao luar cantando! Auta de Souza.

quinta-feira, novembro 19th, 2009

Andorinha lá fora está dizendo: Passei o dia à toa, à toa! Andorinha, andorinha, minha cantiga é mais triste! Passei a vida à toa, à toa… Manuel Bandeira.

segunda-feira, novembro 9th, 2009

Servir não é próprio dos seres inferiores: Deus, que nos dá fruto e luz, serve. Poderia chamar-se: o Servidor. E tem os seus olhos fixos nas nossas mãos e pergunta-nos todos os dias: – Serviste hoje? Gabriela Mistral.

terça-feira, março 24th, 2009

Não é pelo desejo de felicidade que suspiro, que do mais profundo do meu coração rompo em soluços: é porque anelo por Aquele que a prepara. Não é o repouso que procuro, é a face d’Aquele que aquietará o meu coração suplicante. Não é por causa do festim nupcial que feneço, é pelo anseio do […]


Get Adobe Flash player Plugin by wpburn.com wordpress themes