Mensagem do dia (01/09/2022)

O princípio de nossas ações morais é nossa vontade livre. Quando esta vontade é reta, obedece à lei suprema e submete-se deliberada e totalmente só a Deus. Esta submissão não suprime os defeitos, mas rejeita-os; não torna impossíveis as quedas, mas torna-as ilógicas. O homem pode cair, mas não manca; levanta-se e segue aprumado o seu caminho.

Padre Pierre Charles.

Mensagem do dia (17/07/2022)

Sejamos, ao mesmo tempo, Marta e Maria. Como Marta, façamos de tal sorte que toda a nossa atividade exterior a Nosso Senhor se restrinja e consista em acolhê-Lo como devemos: primeiro a Ele, e de seguida a cada um dos que O acompanham – a todos aqueles que não são apenas Seus discípulos, mas Ele próprio: «Sempre que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, a Mim mesmo o fizestes».

São Tomás Morus.

Mensagem do dia (25/12/2021)

E eis que os pastores se apressam, com grande alegria, para ver aquele de quem ouviram falar. E como buscaram com fervoroso amor, mereceram achar rapidamente o Salvador. Assim também os inteligentes pastores dos rebanhos, ou melhor, todos os fiéis que se propõem a procurar a Cristo com o trabalho do espírito, o demonstram por suas palavras e atos.

São Beda, o Venerável.

Mensagem do dia (29/08/2021)

Se acreditais em Cristo, praticai as obras de Cristo, para que a vossa fé viva. O amor animará essa fé, a ação será prova dela. Vós que pretendeis habitar em Cristo, tendes de caminhar seguindo os seus passos. Procurar a glória, invejar os que são felizes neste mundo, dizer mal dos ausentes e pagar o mal com o mal não são as coisas que Deus fez. Dizeis que conheceis a Deus, mas os vossos atos negam-no.

São Bernardo de Claraval.

Mensagem do dia (06/06/2021)

Parece um sonho bom demais para ser verdade, que Jesus, que é tão bom, tão poderoso e tão terno, queira ser nosso irmão; e contudo, é Ele próprio que nos diz: «Quem fizer a vontade de Deus esse é meu irmão, minha irmã e minha Mãe»: são palavras do próprio Jesus. Assim pois, para chegarmos à felicidade de ter Jesus como nosso irmão, como nosso amigo mais íntimo, temos de fazer a vontade de seu Pai. Pois bem, em que consiste esta vontade? Antes de mais, em evitar o pecado; e se, por fraqueza, cairmos, em pedir imediatamente perdão. Em seguida, em fazer todas as coisas por Ele; Ele é tão bom que aceita as nossas mais pequenas ações feitas por Ele. Conheceis os vossos deveres; basta que os santifiqueis, consagrando-os a Deus.

Beato Columba Marmion.

Mensagem do dia (15/12/2020)

Vinde, Senhor, não tardeis. Preparemos o caminho para o Senhor que chegará em breve; e se notarmos que a nossa visão está embaçada e não distinguimos com clareza essa luz que procede de Belém, é o momento de afastar os obstáculos. É tempo de fazer com especial delicadeza o exame de consciência e de melhorar a nossa pureza interior para receber a Deus. É o momento de discernir as coisas que nos separam do Senhor e de lançá-las para longe de nós. Para isso, o exame deve ir até as raízes dos nossos atos, até os motivos que inspiram as nossas ações.

Padre Francisco Fernández Carvajal.

Mensagem do dia (16/09/2019)

Jesus nos indica que, sendo filhos de Deus e regenerados por um nascimento celeste, atingimos o cume da perfeição quando a paciência de Deus Pai permanece em nós e a semelhança divina, perdida pelo pecado de Adão, se manifesta e brilha em nossos atos. Que grande glória a nossa, a de nos assemelharmos a Deus, que grande felicidade, termos essa virtude digna dos louvores divinos!

São Cipriano de Cartago.

Mensagem do dia (19/08/2019)

Três coisas se requerem para que haja misericórdia. A primeira é ter compaixão da miséria do outro, pois misericordioso é quem leva em seu coração as misérias dos miseráveis. A segunda consiste em ter uma vontade decidida de socorrê-los em suas misérias. A terceira é passar da vontade à ação.

São João Eudes.

Mensagem do dia (16/06/2019)

Ó meu Deus, Trindade que adoro, ajudai-me a esquecer-me inteiramente para firmar-me em Vós, imóvel e pacífico, como se a minha alma já estivesse na eternidade: que nada consiga perturbar a minha paz nem fazer-me sair de Vós, ó meu Imutável, mas que cada minuto me leve mais longe na profundidade do vosso Mistério. Pacificai a minha alma. Fazei dela o vosso céu, vossa amada morada e o lugar do vosso repouso. Que nela eu nunca vos deixe só, mas que eu esteja aí, toda inteira, completamente vigilante na minha fé, toda adorante, toda entregue à vossa ação criadora.

Santa Isabel da Trindade.