Mensagem do dia (24/07/2022)

Pedir a Deus torna-nos imediatamente familiarizados com Deus, porque a nossa alma se eleva em direção a Ele, fala carinhosamente com Ele, e adora-O em espírito e verdade. E assim, nesta amizade familiar com Deus que a oração produz, abre-se o caminho para uma oração ainda mais confiante. É por isso que está dito no Salmo: «Eu clamei», isto é, orei com confiança, «porque Tu me respondeste, meu Deus». Recebido na intimidade de Deus através de uma primeira oração, o salmista ora em seguida com maior confiança. E é por isso que, na petição dirigida a Deus, a assiduidade ou insistência no pedido não é importuna. Pelo contrário, é agradável a Deus, porque «é necessário rezar sempre», diz o Evangelho, «sem nunca desistir». E noutra passagem, o Senhor convida-nos a pedir: «Pedi e dar-se-vos-á», diz, «batei e abrir-se-vos-á».

São Tomás de Aquino.

Mensagem do dia (28/07/2019)

A tua verdade disse que, se chamássemos, seríamos atendidos, se batêssemos à porta, ser-nos-ia aberta, se pedíssemos, ser-nos-ia dado. Ó Pai eterno, os teus servos clamam por misericórdia. Responde-lhes, pois. Porque eu sei que a misericórdia Te pertence e, por isso, não a podes recusar a quem pede. Batem à porta da tua verdade porque é na tua verdade, no teu Filho, que conhecem o amor inefável que tens pelo homem. É por isso que batem à porta. E é por isso que o fogo da tua caridade não poderá, não pode deixar de abrir àqueles que batem com perseverança.

Santa Catarina de Sena.