Mensagem do dia (07/08/2022)

Aguardemos com zelo e prudência a chegada súbita do Senhor, a fim de que, quando Ele bater à porta, a nossa fé esteja desperta para d’Ele receber a recompensa pela nossa vigilância. Se observarmos estas ordens, se retivermos estes conselhos e estes preceitos, as manhas enganosas do Acusador não conseguirão atingir-nos durante o sono. Mas, reconhecidos como servos vigilantes, reinaremos com Cristo triunfador.

São Cipriano de Cartago.

Mensagem do dia (16/04/2022)

Depois da deposição de Jesus no sepulcro, Maria é a única que permanece a ter viva a chama da fé, preparando-se para acolher o anúncio jubiloso e surpreendente da ressurreição. A espera vivida no Sábado Santo constitui um dos momentos mais altos da fé da Mãe do Senhor. Na obscuridade que envolve o universo, Ela se entrega plenamente ao Deus da vida e, recordando as palavras do Filho, espera a realização plena das promessas divinas.

São João Paulo II (Papa).

Mensagem do dia (16/12/2020)

Tudo o que concerne a nosso Senhor Jesus Cristo tem quase sempre uma dupla dimensão. Houve um duplo nascimento: primeiro, ele nasceu de Deus, antes dos séculos; depois, nasceu da Virgem, na plenitude dos tempos. Dupla descida: uma, discreta como a chuva sobre a relva; outra, no esplendor, que se realizará no futuro. Na primeira vinda, ele foi envolto em faixas e reclinado num presépio; na segunda, será revestido num manto de luz. Na primeira, ele suportou a cruz, sem recusar a sua ignomínia; na segunda, virá cheio de glória, cercado de uma multidão de anjos. Não nos detemos, portanto, somente na primeira vinda, mas esperamos ainda, ansiosamente, a segunda. E assim como dissemos na primeira: «Bendito o que vem em nome do Senhor», aclamaremos de novo, no momento de sua segunda vinda, quando formos com os anjos ao seu encontro para adorá-lo: «Bendito o que vem em nome do Senhor».

São Cirilo de Jerusalém.

Mensagem do dia (10/12/2019)

O Advento é tempo de alegria, porque faz reviver a expectativa do acontecimento mais jubiloso na história: o nascimento do Filho de Deus da Virgem Maria. Saber que Deus não está longe, mas perto, que não é indiferente, mas compassivo, que não é alheio, mas Pai misericordioso que nos segue amorosamente no respeito da nossa liberdade: tudo isto é motivo de uma alegria profunda que as vicissitudes alternas do dia-a-dia não podem cancelar.

São João Paulo II (Papa).

Mensagem do dia (15/09/2019)

O homem – cada um dos homens – é este filho pródigo: fascinado pela tentação de se separar do Pai para viver de modo independente a própria existência; caído na tentação; desiludido do nada que, como miragem, o tinha deslumbrado; sozinho, desonrado e explorado no momento em que tenta construir um mundo só para si; atormentado, mesmo no mais profundo da própria miséria, pelo desejo de voltar à comunhão com o Pai. Como o pai da parábola, Deus fica à espreita do regresso do filho, abraça-o à sua chegada e põe a mesa para o banquete do novo encontro, com que se festeja a reconciliação.

São João Paulo II (Papa).

Mensagem do dia (11/12/2018)

O Senhor está próximo! É o grito que a liturgia faz ressoar nos nossos ouvidos, de mil modos diferentes, ao longo destas semanas anteriores ao Natal. Convida-nos a preparar a vinda espiritual de Cristo às nossas almas, com tanto mais urgência quanto mais se aproximam os dias felizes do Nascimento de Jesus.

Beato Álvaro del Portillo.

Mensagem do dia (11/12/2015)

A vinda do Filho de Deus à terra é um acontecimento de tal imensidão que Deus quis prepará-lo durante séculos. Ritos e sacrifícios, figuras e símbolos da “Primeira Aliança”, tudo ele faz convergir para Cristo; anuncia-o pela boca dos profetas que se sucedem em Israel. Desperta, além disso, no coração dos pagãos a obscura expectativa desta vinda.

Catecismo da Igreja Católica.

Mensagem do dia (19/12/2014)

No coração de todo aquele que vive em Igreja,
os sinos do Rorate e os cânticos do Advento
despertam um santo e ardente apelo;
e para aquele
a quem a fonte inesgotável da Liturgia mata a sede,
o grande profeta da encarnação [Isaías]
repete, dia após dia, as suas poderosas promessas:
“Ó céus, espalhai o vosso orvalho!
Que das nuvens desça a salvação!
O Senhor vem!
Adoremo-Lo!
Vem, Senhor, não tardes!
– Jerusalém, grita de alegria,
porque o teu Salvador vem ao teu encontro.”

Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein).

Mensagem do dia (02/12/2013)

Precisamos tornar retos os caminhos da nossa vida, voltar-nos para esse Deus que vem até nós. Toda a existência do homem é uma constante preparação para ver o Senhor, que cada vez está mais perto; mas no Advento a Igreja ajuda-nos a pedir de um modo especial: Senhor, mostrai-me os vossos caminhos e ensinai-me as vossas veredas. Dirigi-me na vossa verdade, porque sois o meu Salvador.

Padre Francisco Fernández Carvajal.