Mensagem do dia (05/11/2021)

Quando um bem de índole superior é ameaçado, quando uma pessoa querida está gravemente doente, ou quando nós mesmos estamos em perigo de vida, vemos bem quão mesquinhas e caducas eram aquelas coisas a que na vida do dia a dia dávamos tanta importância; de bom grado renunciamos a elas para salvarmos a vida do bem que periga. Abra-se-nos um mundo de ignorada beleza ou descobre-se-nos uma verdade fundamental; sentimo-nos elevados acima das coisas superficiais, tornamo-nos mais livres e, por isso, mais simples.

Dietrich von Hildebrand.

Mensagem do dia (09/10/2021)

Neste momento, muitas coisas põem a nossa fé à prova. Não vemos o futuro; não vemos que o que parece agora ter êxito não durará muito tempo. Hoje, vemos filosofias, seitas e clãs alastrarem, florescentes. A Igreja parece pobre e impotente… Peçamos a Deus que nos instrua: temos necessidade de ser ensinados por Ele, estamos cegos. Quando as palavras de Cristo puseram os apóstolos à prova, eles pediram-Lhe: «Senhor, aumenta a nossa fé».

São John Henry Newman.

Mensagem do dia (15/04/2021)

Há quem diga até que o otimismo é uma atitude de filosofia barata. Mas há algo mais barato que o pessimismo? Olhem para o mundo. Quantos os que se queixam, quantos os que se angustiam, açulados pela imaginação doentia; quantos proclamam angústias (as famosas angústias físicas e metafísicas de tantos intelectuais!). Quantos procuram mágoas para explorá-las? Há coisa mais barata por este mundo?

Mário Ferreira dos Santos.

Mensagem do dia (17/09/2020)

E se, então, queremos aprender a arte de viver e morrer corretamente, não sigamos a multidão que acredita e valoriza o que vê, mas sigamos a Jesus Cristo e aos apóstolos, que pela palavra e exemplo nos ensinaram que as coisas presentes devem ser desprezadas e a glória do grande Deus e Salvador Jesus Cristo deve ser desejada a esperada. E, verdadeiramente, tão grande é esta glória, que esperamos pelo retorno de nosso Senhor Jesus Cristo, que todas as glórias passadas, riquezas e alegrias deste mundo, serão consideradas como nada, e aqueles chamados tolos e infelizes, que confiaram em assuntos tão importantes em palavras sábias, serão salvos.

São Roberto Belarmino.

Mensagem do dia (27/10/2019)

Não nos basta apenas pensar em praticar o bem; devemos também velar cuidadosamente pelos nossos pensamentos, para os mantermos puros nas boas obras que fizermos. Porque se estas forem uma fonte de vaidade ou de orgulho no nosso coração, estaremos a combater somente para a vã glória, e não para a glória do nosso Criador.

São Gregório Magno (Papa).

Mensagem do dia (30/04/2019)

Nossos adolescentes atuais parecem amar o luxo. Têm maus modos e desprezam a autoridade. São desrespeitosos com os adultos e passam o tempo vagando nas praças. São propensos a ofender seus pais, monopolizam a conversa quando estão em companhia de outras pessoas mais velhas; comem com voracidade e tiranizam seus mestres.

Sócrates.

Mensagem do dia (01/02/2019)

Ninguém adentra os portões do céu por ser famoso, milionário ou forte. Na verdade, a sabedoria mundana é pura tolice. Em contraste com o sobrenatural, a futilidade do elogio humano torna-se evidente. Deveríamos sempre nos perguntar: O que é isso à luz da eternidade? Constataríamos, na verdade, que quase tudo são apenas pó e cinzas.

Alice Von Hildebrand.

Quadro do pintor norte-americano Luke Steadman, intitulado
“Soul Searching II”, site www.lukesteadman.com

Mensagem do dia (04/11/2016)

Queres que te ensine a caminhar de virtude em virtude e como seres mais atento ao ofício, ficando assim teu louvor mais aceito de Deus? Escuta o que digo. Se ao menos uma fagulha do amor divino já se acendeu em ti, não a mostres logo, não a exponhas ao vento! Mantém encoberta a lâmpada, para não se esfriar e perder o calor; isto é, foge, tanto quanto possível, das distrações; fica recolhido junto de Deus, evita as conversas vãs.

São Carlos Borromeu.

Mensagem do dia (26/07/2016)

Nada obscurece tanto a virtude quanto o deboche, o divertimento e o falatório. E nada renova tanto a alma envelhecida, nada a prepara tanto para se aproximar do Senhor, como o temor a Deus, a perfeita atenção, a meditação sem descanso nas palavras divinas, armando-se de orações e buscando a recompensa das vigílias.

São João de Cárpatos.