Mensagem do dia (01/09/2022)

O princípio de nossas ações morais é nossa vontade livre. Quando esta vontade é reta, obedece à lei suprema e submete-se deliberada e totalmente só a Deus. Esta submissão não suprime os defeitos, mas rejeita-os; não torna impossíveis as quedas, mas torna-as ilógicas. O homem pode cair, mas não manca; levanta-se e segue aprumado o seu caminho.

Padre Pierre Charles.

Mensagem do dia (04/03/2020)

Um marco de minha vida foi a leitura de uma frase de Os Irmãos Karamazov: “Se Deus não existe, tudo é permitido”. Sartre tirou essa dúvida, porque a frase é duvidosa. Ele disse: “Deus não existe, portanto tudo é permitido”. Eu tirei a conclusão contrária, eu digo que nem tudo é permitido e portanto Deus existe. Ou a norma moral tem um fundamento absoluto, ou ficaria ao sabor da opinião individual de todo mundo, inclusive de estupradores e assassinos.

Ariano Suassuna.

Mensagem do dia (04/07/2016)

Nós católicos, e principalmente nós estudantes temos um grande dever a cumprir: a formação de nós mesmos. Nós, que por graça de Deus somos católicos, não devemos esbanjar os melhores anos da nossa vida, como infelizmente fazem tantos jovens, que se preocupam de gozar daqueles bens que não trazem algum bem, mas que comportam como fruto a imoralidade da nossa sociedade moderna. Devemos forjar o nosso caráter para estar prontos a sustentar as lutas que certamente devemos travar.

Beato Pier Giorgio Frassati.

Mensagem do dia (17/04/2016)

As ovelhas que não querem obedecer ao pastor tem de ser reconduzidas por um cão que ladra atrás delas. Os cidadãos que não querem obedecer às leis morais de Deus, tem de ser organizados por um ditador, que lhes dilacera as almas. O enfraquecimento da vida espiritual interior é a causa basilar da desarmonia e da discórdia que reinam no mundo.

Venerável Fulton Sheen.

Porque pessoas de bem devem ser contra o feminismo

A tirinha abaixo divulgada em uma infeliz página feminista do facebook mostra o quanto essa gente HIPÓCRITA é DESGRAÇADAMENTE MENTIROSA E MAU CARÁTER.

feministas desgraçadas

O que essa gente imbecil quer dizer?

Não tem como cuidar do filho? Outras pessoas é que terão a obrigação de fazê-lo. Senão, é melhor matá-lo através do aborto.

Ou seja: se não há como proteger a vida de um bebê, o mais prático é matá-lo antes que possa vir ao mundo. É um “problema social” a menos.

Qual a lógica abominável dessa gente sem caráter? Julguemos que uma pessoa não tem direito à vida, portanto vamos matá-la? Hitler bateria palmas para este ato!

Mas não é só isso. Ao espalharem essa grotesca caricatura, esses militantes desprovidos de qualquer tipo de vergonha na cara ignoram o trabalho e as ações de muitas pessoas que, sem fazer qualquer tipo de julgamento, acolhem mães e bebês necessitados, sem eira nem beira, abandonados pelos seus parceiros e pais, pelas suas famílias, pela sociedade… e também por eles próprios! Ou você acha que feministas realmente se importam com as dificuldades das mães que decidem levar a gravidez adiante (cadê o “direito de escolha”?), ou mesmo com as mulheres que abortam e sofrem amargamente por isso? O que essas desgraçadas fazem pelas mulheres mais necessitadas? O que esses grupos de militância fazem, além de descaradamente mentirem e caluniarem pela internet?

Esses imorais se dizem “defensores das mulheres”, mas são apenas escória. Só devem ser levadas a sério por tentarem corromper os valores morais que sustentam a sociedade: o direito à vida e o amor ao próximo. E qualquer pessoa de bem tem o dever de combatê-las.

Mensagem do dia (07/07/2014)

É lamentável que se ignore ou se esqueça tanto esta verdade: as normas morais ensinadas por Deus não têm outra finalidade senão mostrar como pode uma pessoa chegar a ser feliz. Deus criou-nos e revelou-nos uns “mandamentos” que não são mais do que indicadores para o caminho até à felicidade temporal e eterna.

Padre Antonio Orozco-Delclós.

Mensagem do dia (30/08/2012)

Quando o homem for declarado como ‘a medida de todas as coisas’, não haverá mais o que é verdadeiro, bom, ou justo, mas apenas opiniões de igual validez cujo conflito só poderá ser resolvido pela força política ou militar; e cada força, por sua vez, entronizará o [seu próprio conceito de] verdadeiro, bom e justo que irá durar enquanto essa força durar.

Bertrand de Jouvenel.