Mensagem do dia (30/01/2022)

“Sabes também que o Senhor Jesus começou por fazer antes de ensinar. Mais tarde, haveria de dizer: «Aprendei de Mim que sou manso e humilde de coração». E quis praticá-lo realmente, sem fingimento. Fê-lo de todo o coração, como era manso e humilde de todo o coração e em verdade. Nele não havia dissimulação. Estava de tal maneira mergulhado na humildade, no desprezo e na abjeção, aniquilara-Se de tal maneira aos olhos de todos, que quando começou a pregar e a anunciar as maravilhas de Deus, e a fazer milagres e coisas admiráveis, ninguém Lhe dava valor, antes O desprezavam e troçavam Dele dizendo: «Não é este o filho do carpinteiro?», e outras coisas parecidas. Assim se cumpre a palavra de São Paulo: «Aniquilou-Se a Si mesmo, tomando a condição de servo», e não apenas de servo comum, pela encarnação, mas de um servo inútil, através da Sua vida humilde e desprezada.”

São Boaventura.

Mensagem do dia (29/10/2021)

Há algo que eu gostaria de ser: uma cristã verdadeira e autêntica, uma daquelas pessoas que vivem radicalmente. Não quero e não posso ficar analfabeta em relação a uma mensagem tão extraordinária. Como para mim é fácil aprender o alfabeto, também pode ser fácil colocar em prática o Evangelho.

Beata Chiara Luce Badano.

Mensagem do dia (07/05/2021)

Jesus Cristo quis nos ensinar que as pequenas coisas podem ser e às vezes são o início de grandes resultados; e que conseqüentemente a prática das pequenas virtudes pode ser justamente aquela que, guardando em nós o fervor da caridade, nos faz crescer e avançar pela graça e pela amizade de Deus que, como as árvores que crescem de pequeníssimas sementes, nos faz crescer em alto grau de santidade para surpreender até os anjos do paraíso.

Santo Agostinho Roscelli.

Mensagem do dia (10/12/2020)

Celebrando cada ano este mistério, a Igreja nos exorta a renovar continuamente a lembrança de tão grande amor de Deus para conosco. Ensina-nos também que a vinda de Cristo não foi proveitosa apenas para os seus contemporâneos, mas que a sua eficácia é comunicada a todos nós se, mediante a fé e os sacramentos, quisermos receber a graça que ele nos prometeu, e orientar nossa vida de acordo com os seus ensinamentos.

São Carlos Borromeu.