Mensagem do dia (10/11/2022)

Mas não tenhamos nenhuma comunhão de sentimentos com os inimigos da Cruz de Cristo, para que a santidade dos fiéis não seja corrompida, associando-se aos ímpios. Separe-se a luz das trevas e os filhos da verdade dos filhos do diabo. No templo do Senhor, que é a Igreja de Cristo, não deve ser introduzido nada de sujo, não pode ser admitido nada de profano…

São Leão Magno (Papa).

Mensagem do dia (27/10/2022)

Agora,
que eu já não sei andar nas trevas,
não me roubes a Tua Mão, Senhor,…
por piedade!
Voltar às trevas não sei,
e sem a Tua Mão não poderei
dar um só passo em tanta Claridade.

Pelas Tuas feridas minhas, pelas tristezas
de Tua Mãe, Jesus,
não me deixes, no meio desta Luz,
de pernas presas…

Não me deixes ficar
com o Caminho todo iluminado
e eu parado e tão cansado
como se fosse a andar…

Sebastião da Gama.

Mensagem do dia (24/12/2021)

Mas por que procura o Senhor refúgio nesta gruta de Belém? Por que dorme numa manjedoura? Por que Se sujeita ao recenseamento de Israel? Irmãos, Aquele que traz a libertação ao mundo vem nascer na nossa submissão à morte. Ele nasce nesta gruta para Se mostrar aos homens, mergulhados nas trevas e na sombra da morte. Está deitado numa manjedoura porque é Aquele que faz crescer a erva para o gado, porque é o Pão da Vida que alimenta o homem com um alimento espiritual, para que também ele viva pelo Espírito.

São Gregório de Nissa.

Mensagem do dia (11/02/2021)

Mãe dos homens e dos povos, Tu que conheces os seus sofrimentos e as suas esperanças, que sentes de um modo maternal as suas lutas entre o bem e o mal, entre a luz e as trevas, escuta a nossa prece, vem em socorro dos teus filhos na provação. Em Lourdes, renovo a Ti em nome de toda a Igreja a oração que me apraz dirigir-Te nos grandes santuários que no mundo Te são dedicados.

São João Paulo II (Papa).

Mensagem do dia (19/07/2020)

O coração do homem terá de permanecer assim até ao fim: uma combinação de bem e de mal, de luz e de trevas, de boa semente e de cizânia. Deus não quis destruir esta combinação e refazer a nossa natureza, de tal maneira que nela houvesse apenas boa semente. Ele quer que combatamos, que trabalhemos para impedir que a cizânia invada o nosso campo. O demônio semeia as tentações; mas, com a graça de Deus, nós temos força para o vencer, para impedir que a cizânia cresça.

São João Maria Vianney (Cura d’Ars).

Mensagem do dia (11/04/2020)

Encontrando-se Maria a chorar aos pés da cruz, deve ter sido muito difícil manter viva a esperança. Parecia que as forças das trevas tinham prevalecido. E no seu íntimo, ela teria recordado as palavras do anjo. Mas a certeza da esperança sustentou-a também na desolação do Sábado Santo, até à alegria da manhã de Páscoa.

Papa Bento XVI.

Mensagem do dia (21/07/2017)

O fogo, pela sua natureza, não pode irradiar outra coisa que não seja calor, não pode produzir frio. O sol só difunde luz e não pode ser causador de trevas. Da mesma forma, Deus só pode realizar boas obras, visto que é a bondade infinita e a própria luz.

São Lourenço de Brindisi.

Mensagem do dia (23/12/2015)

Enferma, a nossa natureza precisava de ser curada; decaída, precisava de ser elevada; morta, precisava de ser ressuscitada. Tínhamos perdido a posse do bem; era preciso que nos fosse restituído. Encerrados nas trevas, precisávamos de quem nos trouxesse a luz; cativos, esperávamos um salvador: prisioneiros, esperávamos um auxílio; escravos, precisávamos dum libertador. Seriam razões sem importância? Não seriam suficientes para comover a Deus, a ponto de O fazer descer até à nossa natureza humana para a visitar, já que a humanidade se encontrava em estado tão miserável e infeliz?

São Gregório de Nissa.

Mensagem do dia (14/12/2015)

Tão imensa é a luz espiritual de Deus, excedendo tanto ao entendimento natural, que, ao chegar mais perto d’Ele, o obscurece e cega. (…) Isto, as mesmas almas vão sentindo aos poucos, como algo que está próximo a Deus, e percebem este tabernáculo onde Ele mora, no momento em que Deus as vai unindo a Si mais de perto. E, assim, o que em Deus é luz e claridade mais sublime, é para o homem treva mais escura.

São João da Cruz.

Mensagem do dia (25/06/2015)

Assim como a noite não pode absolutamente suceder ao dia celeste, também as trevas não podem suceder à justiça de Cristo. O dia celeste brilha eternamente, e nenhuma obscuridade pode ofuscar o fulgor da sua luz. Do mesmo modo, a luz de Cristo resplandece e irradia a sua claridade, e sombra alguma do pecado poderá ofuscá-la.

São Máximo de Turim.

Mensagem do dia (14/09/2012)

Celebramos a festa da cruz; por ela as trevas são repelidas e volta a luz. Celebramos a festa da cruz e junto com o Crucificado somos levados para o alto para que, abandonando a terra com o pecado, obtenhamos os céus. A posse da cruz é tão grande e de tão imenso valor que seu possuidor possui um tesouro.

Santo André de Creta.

Mensagem do dia (07/12/2011)

Cristo é tudo para nós! Se queres curar uma ferida, ele é o médico; se estás ardendo de febre, ele é a fonte; se estás oprimido pela iniqüidade, ele é a justiça; se tens necessidade de ajuda, ele é a força, se tens medo da morte, ele é a vida; se desejas o céu, ele é o caminho; se estás nas trevas, ele é a luz… Provai e vede que bom é o Senhor, bem-aventurado o homem que espera nele!

Santo Ambrósio.

Mensagem do dia (18/03/2011)

Assim como aquele que se encontrava nas trevas, ao nascer o sol recebe nos olhos a sua luz e começa a contemplar com clareza o que antes não via, também o que se tornou digno do Dom do Espírito Santo recebe na Alma a sua Luz e, elevado da inteligência humana, começa a ver o que antes ignorava.

São Cirilo de Jerusalém.

Triste constatação

Não é bom ver que aqui na Europa existem pessoas que fazem de tudo para tirar o crucifixo das escolas e dos lugares públicos enquanto nós estamos combatendo e promovendo o ensinamento católico e religioso na sociedade.

Frase de Dom Pedro Zhao Jian Min, diretor do “Bei Jing Institute for the Study of Christianity and Culture” e Vigário da diocese de Pequim. Ele disse essa frase durante aulas proferidas na Bélgica, no fim do mês passado (fonte: Agência Fides).

A onda anti-religiosa que varre o ocidente não é apenas sintoma de sua decadência moral e cultural: é a própria causa. Mostre-me uma única civilização que não tenha sido erguida tendo como base sua espiritualidade codificada através de ensinamentos religiosos, que por sua vez tornam-se a fonte da qual o direito, a cultura, a política irão beber.

Ao combater o cristianismo, empurrando a fé para o âmbito “privado”, os defensores do “laicismo” estão dando um tiro no próprio pé. A Europa está agonizando, moral e culturalmente. Aliás, posso dizer com muita tranqüilidade que os anos situados desde a segunda metade do século XX até hoje já podem ser considerados como uma nova idade das trevas, um tempo onde a cultura se rebaixou a um nível sofrível e a moral perdeu todas as suas referências objetivas, sucubindo a diferentes interpretações que não se sustentam racionalmente.

Ao renunciar ao cristianismo, a Europa nega todo o seu passado e põe em risco sua própria existência num futuro não muito distante.

Já na China, a proposta dos católicos chineses não é outra senão recuperar e preservar o que resta da cultura chinesa que não tenha sido destruída pela terrível “revolução cultural” maoísta, que varreu o país nas décadas de 60 e 70.

Rezemos pelos católicos chineses, que Deus os ilumine na missão de reconstruir aquele imenso país, devastado e massacrado pelo comunismo.

Rezemos pelos católicos europeus, que não desanimem na fé e sejam fagulhas de luz em um continente cada vez mais mergulhado nas trevas.