Mensagem do dia (23/06/2022)

O nascimento deste menino traz-me uma alegria indizível pois é uma fonte de enormes bens para o mundo. Ele foi o primeiro a instruir a Igreja, começando a formá-la pela penitência, preparando-a pelo batismo e, quando a tinha já preparada, entregando-a a Cristo e unindo-a a Ele. Ensinou-a a viver na sobriedade e, com o exemplo da sua própria morte, deu-lhe forças para morrer com coragem. Desse modo, ele preparou para o Senhor um povo perfeito.

Beato Guerric d’Igny.

Mensagem do dia (21/01/2022)

Santa Inês, cuja festa hoje celebramos, não teria podido morrer corporalmente por Deus sem antes estar espiritualmente morta para os desejos da terra. Elevada aos píncaros da virtude, sua alma desprezou os tormentos e calcou aos pés as recompensas. Foi conduzida à presença de reis e de governadores rodeados de soldados, porém, permaneceu firme, mais resistente que os verdugos, superior mesmo a quem a julgava. E nós, adultos cheios de fraqueza, que vemos mocinhas caminharem para o Reino dos Céus por meio da espada, que diremos, face a tais exemplos, nós que nos deixamos dominar pela cólera, inflar de orgulho, perturbar pela ambição e enxovalhar pela luxúria?

São Gregório Magno (Papa).

Mensagem do dia (28/12/2021)

Pouco depois de Santo Estêvão, o primeiro mártir, temos as «flores martyrum», as flores dos mártires, esses pequenos botões que foram arrancados antes de estarem maduros para se oferecerem. De acordo com uma piedosa tradição, a graça adiantou-se ao desenvolvimento natural destas crianças inocentes, proporcionando-lhes a compreensão daquilo que estava a suceder-lhes, a fim de as tornar capazes de uma doação livre de si mesmas e lhes garantir a recompensa reservada aos mártires. Apesar disso, não se assemelham ao confessor da fé que já chegou ao estado adulto e que, com coragem heróica, abraça a causa de Cristo. Entregues sem defesa, assemelham-se antes às «ovelhas conduzidas ao matadouro».

Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein).

Mensagem do dia (10/08/2021)

Podemos comparar o santo mártir Lourenço ao grão de mostarda. Triturado por múltiplas torturas, mereceu a graça de um martírio glorioso. Enquanto habitava o seu corpo, era humilde, ignorado e vulgar; depois de ter sido torturado, rasgado e queimado, difundiu sobre os fiéis de todo o mundo o bom odor da sua nobreza de alma.

São Máximo de Turim.

Mensagem do dia (30/06/2021)

Os mártires de Cristo, a Ele unidos, destroçam os principados e as potestades, com Cristo triunfam sobre eles; e, deste modo, tendo participado nos seus sofrimentos, tomam parte também nos merecimentos que Ele alcançou com a sua heróica fortaleza. Que outro dia de salvação haverá tão verdadeiro como aquele em que deste modo deixais a terra?

Orígenes.

Mensagem do dia (29/08/2020)

Não há qualquer dúvida de que São João Batista sofreu a prisão pelo nosso Redentor, que precedeu pelo seu testemunho, de que foi por Ele que deu a vida. O seu perseguidor não lhe pediu para negar Cristo, mas para calar a verdade. Contudo, foi por Cristo que morreu. Com efeito, Cristo disse acerca d’Ele mesmo: «Eu sou a verdade». Se pela verdade derramou o seu sangue, então foi por Cristo.

São Beda, o Venerável.

Mensagem do dia (28/12/2019)

Essas crianças morrem pelo Cristo, sem saberem, enquanto seus pais choram os mártires que morrem. Cristo faz suas legítimas testemunhas aqueles que ainda não falam. Eis como reina aquele que veio para reinar. Eis como já começa a conceder a liberdade aquele que veio para libertar, e dar a salvação aquele que veio para salvar.

São Quodvultdeus.

Mensagem do dia (26/12/2019)

Bem perto do Salvador recém-nascido, encontramos Santo Estêvão. O que foi que valeu este lugar de honra àquele que foi o primeiro a prestar ao Crucificado o testemunho do sangue? (…) Ele praticou a obediência perfeita, que mergulha as suas raízes no amor e se exterioriza no amor.

Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein).

Mensagem do dia (18/10/2019)

Cantamos, hoje, Lucas, teu martírio,
teu sangue derramado por Jesus,
os dois livros que trazes nos teus braços
e o teu halo de luz.

Levado pelo Espírito, escreveste
tudo o que disse e fez o Bom Pastor,
pois aos sermões de Cristo acrescentaste
os seus gestos de amor.

De Pedro e Paulo registraste os atos,
e do povo fiel a comunhão,
quando unidos em preces pelas casas,
iam partindo o pão.

De Paulo foste o amigo e companheiro,
ouviste de seu peito as pulsações;
faze vibrar no mesmo amor de Cristo
os nossos corações.

Médico santo, cura os nossos males,
leva ao aprisco o pobre pecador;
dá que no céu sejamos acolhidos
pelo próprio Senhor.

Liturgia das Horas

Mensagem do dia (30/06/2019)

Em virtude do seu martírio, agora eles Pedro e Paulo fazem parte de Roma: mediante o martírio, também Pedro se tornou cidadão romano para sempre. Através do martírio, pela sua fé e pelo seu amor, os dois Apóstolos indicam onde está a verdadeira esperança, e são fundadores de um renovado tipo de cidade, que deve formar-se sempre de novo no meio da antiga cidade humana, que continua a ser ameaçada pelas forças opostas do pecado e do egoísmo dos homens.

Papa Bento XVI.

Mensagem do dia (21/10/2018)

Os filhos de Zebedeu, Tiago e João, não morreram ambos mártires, mas foi a ambos que o Senhor disse que haviam de beber esse cálice. De fato, se bem que não viesse a morrer mártir, João acabou todavia por sê-lo, já que os sofrimentos que não sentiu no corpo os sentiu na alma. Devemos então concluir do seu exemplo que nós próprios podemos ser mártires sem passar pela espada, se conservarmos a paciência da alma.

São Gregório Magno (Papa).

Mensagem do dia (29/08/2018)

Sempre tinha precedido o Mestre: ao nascer, anunciara Sua vinda a este mundo. Ao batizar os penitentes do Jordão, tinha prefigurado Aquele que vinha instituir Seu batismo. E a morte de Cristo redentor, seu Salvador, que deu a vida ao mundo, também João Batista a viveu antecipadamente, derramando o seu sangue por Ele, por amor.

São Beda, o Venerável.

Mensagem do dia (02/07/2017)

Na realidade, eram como um só. Embora tenham sido martirizados em dias diferentes, deram o mesmo testemunho. Pedro foi à frente; Paulo o seguiu. Celebramos o dia festivo consagrado para nós pelo sangue dos apóstolos. Amemos a fé, a vida, os trabalhos, os sofrimentos, os testemunhos e as pregações destes dois apóstolos.

Santo Agostinho.

Mensagem do dia (26/12/2015)

Nesses dias, quantos Estêvãos existem no mundo. Pensemos nos nossos irmãos degolados na praia da Líbia; pensemos naquele jovem queimado vivo por seus companheiros porque era cristão; pensemos naqueles migrantes que em alto-mar foram jogados por outros, porque eram cristãos; pensemos naqueles etíopes assassinados porque eram cristãos. E tantos que nós nem sabemos, que sofrem nas prisões porque são cristãos.

Papa Francisco.

Mensagem do dia (15/09/2015)

Verdadeiramente, ó santa Mãe, uma espada transpassou tua alma. Aliás, somente transpassando-a, penetraria na carne do Filho. De fato, visto que o teu Jesus – de todos certamente, mas especialmente teu – a lança cruel, abrindo-lhe o lado sem poupar um morto, não atingiu a alma dele, mas ela transpassou a tua lama. A alma dele já ali não estava, a tua, porém, não podia ser arrancada dali. Por isso a violência da dor penetrou em tua alma e nós te proclamamos, com justiça, mais do que mártir, porque a compaixão ultrapassou a dor da paixão corporal.

São Bernardo de Claraval.

Os mártires coreanos: histórias de fé, coragem e resistência

Hoje, 20 de setembro, a Igreja celebra a memória de Santo André Kim e os mártires coreanos, católicos vítimas da perseguição religiosa na Coréia, durante o século XIX. A Igreja Católica coreana estima que cerca de 16 mil católicos foram assassinados durante essa época. Cento e três destes mártires, entre eles André Kim Taegon, o primeiro padre coreano, foram canonizados em massa em maio de 1984, por São João Paulo II. O Papa Francisco, em sua recente viagem à Coréia do Sul no mês de agosto próximo passado, beatificou Paul Yun Ji-Chung e outros 123 mártires.

Santo André Kim, o primeiro padre coreano

Santo André Kim, o primeiro padre coreano

Uma curiosidade é que os primeiros missionários cristãos que introduziram a fé católica na Coréia, no final do século XVIII, eram todos leigos.

O padre André Kim Taegon, cujo próprio pai já havia sido martirizado em nome da fé católica, foi executado em 1846, com 26 anos de idade. Torturado e antes de ser executado, ele disse essas palavras a seus algozes: “É por Deus que morro. Minha vida imortal está para começar. Tornem-se cristãos se quiserem ser felizes após a morte, porque Deus tem guardados eternos castigos aos que se recusam a conhecê-Lo”.

Beato paul yun ji-chung, canonizado recentemente pelo Papa Francisco

Beato Paul Yun Ji-chung, canonizado recentemente pelo Papa Francisco

A perseguição no final do século XIX foi tão violenta que estima-se que metade dos católicos coreanos foi morta. A grande maioria dos mártires era gente simples, leigos, homens, mulheres, casados, solteiros, velhos e jovens. A liberdade de culto foi proclamada no país apenas em 1895, quando enfim os católicos tiveram o direito de professarem livremente sua fé na Coréia.

Leia a homilia do Papa Francisco na Santa Missa de Beatificação de Paul Yun Ji-Chung e seus 123 companheiros mártires:
http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/homilies/2014/documents/papa-francesco_20140816_corea-omelia-beatificazione.html

Leia matéria a respeito do Vatican Insider: “Korea: A Church of martyrs”:
http://vaticaninsider.lastampa.it/en/world-news/detail/articolo/corea-del-sud-corea-del-sur-south-korea-martiri-martires-martyrs-31931/

Leia matéria do site “Aleteia”: “Os mártires coreanos e o poder do testemunho dos leigos”:
http://www.aleteia.org/pt/religiao/artigo/os-martires-coreanos-e-o-poder-do-testemunho-dos-leigos-5814330507395072

Para saber mais, uma pequena biografia de santos mártires coreanos neste site, em inglês:
http://www.koreanmartyrs.or.kr/sbss124_en_list.php