Para a glória de Deus, em comunhão com a Santa Igreja Católica Apostólica Romana

Jornada Cristã


sábado, 20 de dezembro de 2008



Um dos textos que considero mais importantes para a minha formação como católico apresento hoje aqui em JORNADA CRISTÃ. Trata-se de uma matéria entitulada “O Cristianismo Visto por um Agnóstico“, publicada na revista Pergunte e Responderemos em 1988. Padre Tonico me deu este texto de presente em 1992, pouco antes de eu entrar no curso de História da FAFICH (Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas) da UFMG.

Trata-se de uma entrevista do jornalista Vittorio Messori com o professor universitário belga Léo Moulin. Moulin, um agnóstico convicto, estudou profundamente a Idade Média e a História do Cristianismo, tornando-se ele próprio um apologista da Igreja Católica. Para todo católico, este texto é imprescindível. Normalmente, não conhecemos nada sobre a Igreja, sua doutrina, seus ritos, sua liturgia… e também sua gloriosa História, tão difamada pelos meios de comunicação e pelos “intelectuais” anticristãos.

Nesta entrevista, o professor enumera as contribuições do Cristianismo para a civilização européia e a humanidade: os valores humanos, o desenvolvimento econômico, artístico e tecnológico da Idade Média, o florescimento da democracia, a regra de São Bento e a própria mensagem de Jesus Cristo.

Veja o recado que o professor dá aos católicos:

Reagi vós, católicos, contra aquele injusto masoquismo que se apoderou de vós após o Concílio do Vaticano II. A propaganda mentirosa que se iniciou no século XVIII, ou talvez antes, conseguiu a sua maior vitória, incutindo-vos uma consciência pesada; persuadiu-vos de que sois culpados de todas as desgraças do mundo e herdeiros de uma história que é preciso esquecer. Ora, na verdade não é assim. Estudai a vossa história, e vereis que o ativo destes dois mil anos supera de longe o passivo. E não vos esqueçais de comparar os frutos de Jesus e dos seus discípulos como Bento, Francisco, Domingos… com os frutos de outras árvores. O confronto vos abrirá de novo os olhos.

Para refletir: o professor Léo Moulin, agnóstico, era muito mais “católico” que tantos dentre nós que o somos apenas de nome… O católico tem por dever amar a sua Igreja. E ninguém ama aquilo que não conhece. Conhecer a História da Igreja Católica é, portanto, essencial para defendê-la das calúnias e injúrias as quais somos submetidos diariamente pela imprensa e pelos (de)formadores de opinião.

Postado às 22:34 | Tags: , , , , , , , , ,

1 Comentário

  1. Jose Armando disse:

    Sugestão de leitura para complementar esse artigo, Matheus:

    Como a Igreja Católica construiu a Civilização Ocidental, de Thomas E. Woods Jr.

    http://quadrante.com.br/Pages/loja_detalhes.asp?id=672&categoria=Pensamentos&pg=principal

    Esses fatos têm de ser divulgados!!! É uma questão de justiça, pelo menos!!!

    Um abraço!

Deixe seu comentário


Get Adobe Flash player Plugin by wpburn.com wordpress themes
%d blogueiros gostam disto: