Para a glória de Deus, em comunhão com a Santa Igreja Católica Apostólica Romana

Jornada Cristã


terça-feira, 19 de maio de 2009



O ministro da Saúde agradece a colaboração da Igreja

KINSHASA, segunda-feira, 18 de maio de 2009 (ZENIT.org ).- A Igreja Católica da República Democrática do Congo destinará mais de 144 milhões de dólares a ajudar as vítimas da AIDS e combater a difusão do vírus HIV.

Assim prevê o programa trienal (2009-2011) para a luta contra a AIDS, apresentado recentemente em uma mesa redonda convocada pela Conferência Episcopal do Congo (CENCO) através da Cáritas Congo, para promover uma coleta de fundos para o projeto.

Segundo informou a agência Fides, as 47 dioceses do Congo participaram da elaboração do programa, com o qual a Igreja quer unir-se aos esforços do governo e de outros organismos para combater a difusão do vírus da AIDS.

O presidente da Comissão episcopal Caritas developpement, Dom Javier Kataka, bispo de Wamba, destacou que o programa beneficiará milhões de congoleses afetados pela doença.

O Ministro da Saúde do Congo, Auguste Mopipi, agradeceu os esforços da Conferência Episcopal para lutar contra a enfermidade. Ele afirmou que a nação precisa da contribuição das confissões religiosas, da Igreja Católica em particular, para derrotar a doença.

O programa se divide em quatro âmbitos: educação e prevenção; assistência médica, espiritual, psicológica e sócio-econômica; aspectos éticos e jurídicos; e comunicação.

O Diretor da Cáritas Congo, Bruno Miteyo, apresentou o programa e recordou que o processo de sua elaboração começou com uma série de consultas a nível diocesano que se realizaram entre fevereiro e junho de 2007.

Sobre a base das sugestões e das propostas, foi redigido o documento “Orientações pastorais da CENCO na luta contra a AIDS”, após a Assembleia Plenária dos Bispos em julho de 2007.

Na recente mesa redonda participou também Dom Robert J. Vitillo, conselheiro especial sobre AIDS da Cáritas Internacional e responsável da delegação da Cáritas no escritório das Nações Unidas em Genebra.

O prelado recordou que a África subsaariana é a parte do mundo mais afetada pela AIDS: 64% das pessoas que convivem com a AIDS se encontra no continente africano e a África tem o maior número de crianças órfãs por causa da doença.

Fonte: Zenit.

Postado às 11:07 | Tags: , , , , , , , , ,

Deixe seu comentário


Get Adobe Flash player Plugin by wpburn.com wordpress themes
%d blogueiros gostam disto: