Para a glória de Deus, em comunhão com a Santa Igreja Católica Apostólica Romana

Jornada Cristã


terça-feira, 14 de abril de 2009



Por Marcelo Moura Coelho.

A edição desta semana da revista Isto É traz uma matéria sobre a ordenação de mulheres. A revista, que parece querer disputar o título de revista semanal mais anticlerical com a Veja, a Época e a Superinteressante (esta última mensal), traz algumas pérolas da desinformação anticatólica. Vejamos:

O direito de as mulheres exercerem o sacerdócio é um dos maiores e mais antigos tabus do catolicismo

Em primeiro lugar, ninguém tem direito ao sacerdócio, nem mesmo os homens. Ser padre não é semelhante a ser deputado, a ocupar um cargo público depois de passar num concurso ou qualquer coisa semelhante. O sacerdócio é uma vocação. Ninguém vira padre porque lhe deu na telha, mas porque Deus o chamou para servi-Lo e à sua Igreja no sacerdócio. Importante lembrar que não é o próprio seminarista que sozinho vai decidir se Deus o chamou, mas a Igreja, por meio dos professores do seminário e do bispo local.

A ordenação de mulheres não é e nunca foi tabu para a Igreja Católica. Ela sempre teve uma posição clara e justificada sobre o assunto. Mas para os modernistas nada disso interessa: o importante é moldar a Igreja à semelhança do mundo moderno. Se dependesse deles a Igreja aceitaria o aborto, o casamento entre homossexuais, métodos anticoncepcionais, sexo antes do casamento e etc.

Fonte: Cooperador da verdade. Para ler o restante do texto, clique aqui.

Postado às 18:33 | Tags: , , , , , , ,

Deixe seu comentário


Get Adobe Flash player Plugin by wpburn.com wordpress themes
%d blogueiros gostam disto: