Para a glória de Deus, em comunhão com a Santa Igreja Católica Apostólica Romana

Jornada Cristã


quarta-feira, 1 de abril de 2009



O documento “Presença da Igreja na Universidade e na cultura universitária“, elaborado pela Congregação da Educação Católica, diz logo em sua nota preliminar:

A Universidade e, dum modo geral, a cultura universitária constituem uma realidade de importância decisiva. Estão em causa questões vitais neste campo e as profundas mudanças culturais com consequências desconcertantes suscitam novos desafios. A Igreja deve tê-los em conta na sua missão de anunciar o Evangelho.

Infelizmente, não é isso o que acontece.

Aqui em Belo Horizonte, a PUC Minas, através de sua Pró-reitoria de Extensão, está promovendo o curso “Direito à Diferença” a ser realizado em sábados, nos meses de abril e maio. Um dos objetivos do curso, voltado principalmente para professores de ensino fundamental e médio é o de “Fornecer subsídios teóricos para a elaboração de métodos e técnicas de intervenção voltadas para o reconhecimento do direito à diversidade e diferença“.

Um dos módulos do curso trata do assunto “Representações sobre gênero e orientação sexual: ‘Mitos’ e ‘Verdades’“. É claro que o curso tem como objetivo promover a ideologia gayzista, servindo de fachada para o pleno exercício, em uma universidade católica, do ativismo homossexual. Trata-se de enfiar na cabeça dos professores, à força, para que depois eles enfiem na cabeça das crianças, sob o eufemismo “educação”, a noção de que o comportamento homossexual é natural e deve ser considerado legítimo – pior ainda: que todas as vozes dissonantes em relação a esse ponto de vista devem ser caladas e a oposição ao homossexualismo deve ser criminalizada. Isso está acontecendo em uma instituição universitária católica, que deveria estar promovendo os valores do evangelho, mas contribui para a realização da agenda dos movimentos ativistas homossexuais.

A Igreja acolhe o homossexual com caridade e amor, mas condena veementemente o homossexualismo. Legitimar esse modo de vida, gravíssimo pecado contra a castidade, é algo contrário aos princípios do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, princípios esses que a PUC estará traindo ao promover esse infame curso. A promoção de um suposto “direito à diferença” significa “direito ao pecado”, algo inaceitável para a moral cristã.

O Grão-Chanceler da instituição, Dom Walmor Oliveira, está ciente sobre a realização deste cursto? Sua Excelência Reverendíssima percebe a gravidade do que está para ocorrer? O Reitor Dom Joaquim Giovani não está a par deste descalabro? Nossas insignes autoridades eclesiásticas não podem se omitir!

Então nós, católicos, temos que agüentar calados a doutrinação homossexual até mesmo em uma instituição católica, com a anuência de nossos pastores?

Para entrar em contato com a Arquidiocese de Belo Horizonte e manifestar seu desacordo com a promoção do homossexualismo em plena PUC Minas, envie seu email para o arcebispo Dom Walmor (arcebispobh@arquidiocesebh.org.br), para a PUC Minas (secretariageral@pucminas.br) e o Reitor Dom Joaquim Giovani (dommol@arquidiocesebh.org.br).

Postado às 18:07 | Tags: , , , , , , , , , , ,

30 Comentários

  1. Maria Tereza disse:

    Qual a diferença a merecer tanta retórica? Conheço dois sexos somente; as exceções confirmam a regra. Sou filha da PUC SP e estou espantada que a PUC BH faça tal proposta justamente a professores, classe que prima por sua mente lúcida…

  2. Felix Amoedo disse:

    Também conheço os dois sexos, e conheço também exceções que não confirmam a regra como o hermafroditismo, que é completamente involuntário. Porque não mereceriam tanta retórica? A visão egocêntrica de alguns é que não merecem retórica alguma.

  3. Marisa disse:

    Acho que as diferenças existem e devem ser respeitadas, isso não significa que se está fazendo apologia em relação a A, B ou C.
    Na sala de aula os professores encontram alunos com os mais fariados problemas, e os de identidade sexual também. Muitos com histórias de abusos e sofrimentos. É preciso saber “quem” vai falar o “que” neste curso. A Igreja precisa abordar este assunto, mas na ótica da Igreja, e não do “achismo”.

  4. Paulo disse:

    Salve Maria!

    Aprender a tratar pessoas homosexuais, para convencê-las a sair do pecado é o que deve ser feito.
    Promover o homosexualismo aceitando a “diferença” dessas pessoas vai contra a Doutrina Católica.

    Acordem católicos. Quando o homosexual insiste no pecado, este deve ser repudiado e não “respeitado”!

    Salve Maria.

  5. Valter de Oliveira disse:

    O comentário está perfeito. Não há direito ao ato homossexual, como não há direito ao adultério. A Igreja tem instruções precisas sobre o assunto tanto no campo doutrinário como no pastoral. E é lamentável ver a grave desobediência dos promotores do evento aos ensinamentos cristãos e ao Papa.

  6. Lésbica de Deus disse:

    hahahahahahahahahahahaahahahahahahhahaahhaha

    Babacas! O mundo é GAY! Ainda bem, pq se fosse por voces seria um teeeee eeeeeeeeeedio.

    Vai transar e deixa os outros em paz.

    Ps: Estudo na PUC = Inferno de pecadores. hahahahahaha. babacas

  7. Lésbica de Deus disse:

    Já que vc nao vai aprovar o comentario mesmo…

    Vou dizer mais uma vez:

    Babacas.

    Bjo me liga, bicha enrustida.

  8. Ricardo Henrique Marques da Silva disse:

    SEUS FASCISTAS!
    DESPREZO TODAS AS PALAVRAS QUE LI.
    fica aqui minha mensagem de repúdio

    “Devemos aprender a apreender o que não podemos abraçar.

    Se quisermos ser capazes de julgar com largueza, como é óbvio

    que devemos fazer, precisamos tornar-nos capazes de enxergar
    com largueza. E para isso, o que já vimos simplesmente não basta.”
    Geertz, C.

  9. JORNADA CRISTÃ disse:

    Para desqualificar um pensamento divergente, faça como fez o comentarista acima:
    1) Taxe-o de “fascista”, mesmo que não tenha a menor idéia do que signifique o termo; e não precisa explicá-lo, afinal trata-se de um xingamento como qualquer outro, tipo “canalha”, “vagabundo”, “sem vergonha”, etc, mas que ganha um apelo “político”, digamos…
    2) Não discuta, não argumente, lance apenas frases de efeito – quanto mais incompreensíveis, melhor, principalmente se não tiverem nada a ver com o tema que deveria ser discutido. Afinal, você não veio debater e sim… Desqualificar aquele que pensa diferente de você!

  10. JOVEM CRISTÃ disse:

    Sou extremamente católica e tenho amigos gays. Antes de saber via neles pessoas boas, com muitas qualidades e merecedoras do meu respeito, quando eu soube continuei a respeitá-los do mesmo modo porque continuei a vê-los exatamente do mesmo jeito. Sei que eles passaram por muitos sofrimentos e humilhações, e ainda hoje guardam marcas disso, por isso não posso crer que ser homossexual seja simplesmente uma escolha deles, pois ninguém escolhe sofrer e ser humilhado só para afrontar a sociedade e viver na sem-vergonhice como muitos julgam. Uma vez um desses amigos me disse “Não gosto quando dizem que ser gay é uma opção sexual, como se eu seguisse por um caminho e de repente tivesse a minha frente duas estradas e tivesse que escolher: Agora eu vou gostar de mulher ou agora vou gostar de homem. Se eu pudesse escolher escolheria me casar, ter filhos e netos, uma família tradicional. Mas se eu fizer isso estarei sendo hipócrita.”
    Não estou aqui para defender os gays, mas também não acho que seja meu direito condená-los como tenho visto ser feito até agora. Jesus em sua infinita sabedoria sempre respeitou a todos, mesmo aqueles que cometiam os piores pecados e eram desprezados pela sociedade da época ainda que não se convertessem. Muitas vezes ele os repreendeu sim, mas sempre mantendo o respeito e outras vezes ele acolheu aqueles que o procuravam buscando ajuda e fez com que se convertessem somente pelo amor.
    Promover o respeito aos homossexuais não significa promover o homossexualismo, significa promover o respeito ao ser humano, um princípio cristão. Pensamentos e atitudes intolerantes não condizem com a mensagem de Cristo e não farão com que os homossexuais mudem. Pelo contrário, só servem para afastar da Igreja as pessoas que talvez mais precisem dela. Jesus não faria isso! Julgar não é nosso papel, deixemos isso com Deus. A nós cabe somente respeitar, como eu disse, não o gay ou a lésbica, mas o ser humano que existe por trás deles.
    A Paz de Cristo a todos.

  11. bebeto_maya disse:

    Jovem Cristã, o Homossexual, eu respeito, porque é um ser humano. Ceia na minha mesa, partilha do meu pão e tem a minha caridade…Mas o seu pecado, assim como o meu e o seu, não é louvável. Pecado é pecado, pecador é pecador.

    Fica claro que o evento não é o entendimento do homossexual, como indivíduo carente de amor, mas a promoção da agenda gay. E esta agenda inclui, caso não conheça o Dr.Prof Luiz Mott, cerceamento da liberdade de expressão e cadeia para nós cristãos. Isso pode, né?

  12. Carlos disse:

    Bom dia ! Tudo isso é lamentável, de um lado está o estado, que de laico, diga-se de passagem não tem nada, só no papel, onde nós, o citamos para a nossa própria conveniência tentando criar leis para que não se trasnforme o mundo numa Babel e chamamos as religiões de fundamentalistas e estamos certos! Porém esquecemos que também temos nossas fundamentações filosóficas e queremos que as pessoas respeitem o nosso estilo de vida, seja essa ou aquela e aonde está o nosso ponto de vista? Depende não é? Mas uma coisa é certa, só existe uma Lei, e todos têm que respeitar, a lei da física, nenhum ser humano pode derespeitá-la.

  13. Gustavo disse:

    A Igreja NÃO ensina ódio coisíssima nenhuma, quem quiser que veja o link (http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_20030731_homosexual-unions_po.html), onde lê-se o seguinte:

    “Também segundo o ensinamento da Igreja, os homens e as mulheres com tendências homossexuais devem ser acolhidos com respeito, compaixão e delicadeza. Deve evitar-se, para com eles, qualquer atitude de injusta discriminação ”

    Portanto a Igreja não prega ódio coisíssima nenhuma e essa “Lésbica de Deus” devia ter vergonha na cara. Sou homossexual e estou cansado desse tipinho esquerdista…

    Jovem Cristã, até concordo com seus pontos de vista, porém, não podem ser considerados como uma aceitação à baixaria, baderna sexual desenfreada ou apoio à pedofilia.

    O fato do estado ser laico, não me obriga a ser um “cidadão laico”, ou seja, um ser humano desprovido do direito à religião. Sou homossexual, e juro que nasci assim, mas, vejo que este país está se afundando nas trevas no que diz respeito ao abandono de seus valores.

  14. Karina disse:

    O homossexualismo, assim como a prostituição, é pecado sim. Fere os ensinamentos de Deus, isso está em qualquer tradução da Bíblia, católica ou protestante. Agora, dizer que todo homossexual ou toda prostituta vão direto pro inferno é outra completamente diferente, aí é julgar, e o julgamento só pode vir de Deus. O que está acontecendo hoje em dia é que os homossexuais estão querendo direitos que nenhum de nós tem, hoje se alguém quiser falar um “a” sequer corre o risco de ir preso, e daí vem que isso fere completamente o direito de expressão. Falam mal da Igreja Católica o tempo todo, generalizam que todos os padres são pedófilos, falam que todos os pastores protestantes são ladrões e querem enriquecer, mas ai de você, ai de você se condenar o HOMOSSEXUALISMO, que seja. Ninguém defende aqui a violência contra os gays, mas também eles não podem proibir a gente de falar o que está na Bíblia. Como disse certa vez o MIllor Fernandes, daqui uns dias teremos de criar “O Orgulho Hétero”, e defender os direitos da nossa minoria.

  15. Pe. Leonardo disse:

    É caríssimos, estamos vivendo tempos muito difíceis onde a própria razão cristã está sendo atacada por dentro. Deus nos ajude e Maria Santíssima nos proteja pois acho que em breve seremos perseguidos por sermos católicos praticantes!

  16. Conselheira777 disse:

    Para a Lésbica de deus

    Criatura de Deus, voce deveria mudar o seu nick name, deveria ser Lésbica de Satanás, não brinque com o nome de Deus, lembre-se de varios exemplos. O navio Titanic, quando em entrevista o seu construtor disse: nem Deus afundava este grande navio, o final foi tragico,etc. pesquise e verá.
    Quando Jesus veio para morrer na cruz por todos nós, foi para salvar o pecador. Ele ama o pecador mas abomina o pecado.
    Em breve voce tera uma noticia que não vai agradá-la espere.Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida. Escolha a vida!!
    Corra para o Salvador enquanto é tempo!

  17. Conselheira777 disse:

    A todos os participantes.
    Quer queiram, quer não, verdade seja dita!
    Deus criou o homem e a mulher.
    Deus não criou ADÃO E IVO, Ele criou: Adão e Eva.

    Sem comentários!!

  18. Claudemiro Soares disse:

    Se no módulo “Representações sobre gênero e orientação sexual: ‘Mitos’ e ‘Verdades’“, forem apresentados FATOS, OS MITOS e as VERDADES a homossexualidade, acho que devemos todos apoiar esse curso.

    Afinal, quanto mais pessoas souberem que NINGUÉM NASCE GAY e QUALQUER PESSOA PODE SE LIVRAR DOS PENSAMENTOS, DESEJOS E COMPORTAMENTOS HOMOSSEXUAIS, melhor.

    O que NÃO pode acontecer é exatamente o contrário: que se tente colocar na cabeça das pessoas que a homossexualidade é genética, natural e imutável.

    Na minha opinião, basta que os fatos sobre a atração pelo mesmo sexo sejam apresentados NA ÍNTEGRA para que a sociedade perceba que temos uma dívida enorme no resgate daqueles que ESTÃO homossexuais.

    A atração pelo mesmo sexo NÃO é uma escolha do indivíduo, mas também NÃO é um destino inexorável.

    Além de ser prova viva dessa verdade, estudo esse tema há mais de 10 anos e tenho apresentado os resultados desse estudo no livro HOMOSSEXUALIDADE MASCULINA: Escolha ou Destino?

    O livro apresenta os fatos sobre a atração pelo mesmo sexo e as abordagens terapêuticas para mudança de orientação sexual.

    Embora eu não tenha declarado isso expressamente no meu livro, NÃO TENHO A MENOR DÚVDIA de que JESUS é a alternativa mais excelente para quem deseja se livrar dos pensamentos, desejos e hábitos homossexuais.

    Obs: você encontra o meu livro em http://www.thesaurus.com.br*

    *não recebo nenhum centavo pela venda desse livro pelo site. Portanto, estou apenas divulgando a informação, sem interesses financeiros envolvidos. Além disso, os direitos autorais pela venda de livros não dá nem para pagar jantar em um bom restaurante com a esposa.

  19. Hadriel disse:

    Gente,eu sou gay, e por acaso estava pesquisando sobre o curso de letras aqui no site e encontrei essa página com essas opiniões acerca de determinado curso aplicado na Universidade.Então,encontrei esse pequeno espaço e pelo que pude perceber está sendo muito acirrada a briga.Uns apóiam outros não,bem não estou aqui para dar sermão mas para mandar minha opinião,como gay,cidadão e futuro estudante bastante crítico.A liberdade de expressão é prevista por lei mas isso não deve calar a voz da PALAVRA DE DEUS,QUE VEEMENTE CONDENA O HOMOSSEXUALISMO:I COR.6.9;EX.20.13;GEN 1.27.São alguns dos versículos da PALAVRA que provam que o SENHOR JESUS não aprova o homossexualismo.Mas também não devemos ser deixados de lado,pelo contrário devemos ser amados sem preconceito.Amo meus amigos como eles me amam,mas não praticam o que faço.Necessito de ajuda para me afastar desse pecado horroroso.Grato,ao espaço cedido para opinião.

  20. ICB disse:

    Sou católico (Praticante), temente á DEUS e a minha mãe NOSSA SENHORA…………
    E paralelamente, apoio SIM os movimentos de conscientização das pessoas para a questão dos homosssexuais e lésbicas. Deve haver SIM um discurso sobre essas questões para ser passado ás futuras gerações informações sobre esse comportamento que perante á sociedade é mal visto,mas que eles merecem respeito.

    Disse o maior homem do mundo: Que atire uma pedra aquele que não tiver pecado…

    Não sou homossexual, mas de mim, eles têm o total respeito!

    ICB – Belo Horizonte-MG

  21. JORNADA CRISTÃ disse:

    1) Você não é católico. Você pensa que é católico. Você não passa de um “católico vira-lata”. Se temesse realmente a Deus, não ignoraria o que Ele ensina, através da Bíblia e através do Magistério da Igreja, sobre os atos homossexuais.

    2) Você é um iletrado, não dá nem pra entender direito o que escreve. “Questão dos homossexuais e lésbicas”… Que questão? “Deve haver SIM um discurso…” Que discurso? Claro que homossexuais merecem respeito, são criaturas muito amadas por Deus, mas o que isso tem a ver com o que eles praticam em suas vidas privadas? Há a pessoa, cuja dignidade é inalienável, não importa o que ela faça ou tenha feito; e há o comportamento – neste caso, o comportamento homossexual: esse sim, pecaminoso, que deve ser criticado sob a ótica cristã. Quem não consegue separar as duas coisas não passa de um incapaz. Ou agora as pessoas devem ser rotuladas e identificadas a partir simplesmente de seus pecados, a partir daquilo que fazem em sua intimidade? Eu, hein!

    3) O fato de o comportamento homossexual ser “abominável” (e quem diz isso é a Bíblia, e um verdadeiro católico tem a Bíblia como pauta de sua crença) e “instrinsicamente desordenado” (e quem diz isso é o Catecismo da Igreja Católica, e um verdadeiro católico tem o Magistério como pauta de seua crença) não quer dizer falta de respeito às pessoas que praticam esse ato. Ao contrário, até: ao alertarmos as pessoas que praticam atos homossexuais sobre seu comportamento inadequado, estamos avisando-lhes sobre os riscos que suas almas correm.

    4) Quanto a essa estupidez de “atire a primeira pedra blá, blá, blá”, pára de distorcer as palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo. Não tente enganar os outros, pois essa frase está longe de ser um sinal verde para o pecado, as abominações e as imoralidades.

  22. Eduardo Araújo disse:

    Aliás, Matheus, já notou que todos os relativistas e pseudo católicos que comentam em blogues como o Jornada Cristã citam a frase de Jesus fora do contexto e omitem, DESAVERGONHADAMENTE, o que Nosso Senhor disse em seguida à adúltera: “Vai E NÃO TORNES A PECAR”?

  23. Eduardo Araújo disse:

    Esclarecendo:

    todos os relativistas e pseudo católicos que comentam em blogues como o Jornada Cristã, QUANDO citam … omitem …

  24. Bárbara Gomes disse:

    Sou católica, cristã, heterossexual e socióloga. Fiquei abismada com o tamanho preconceito e distorção da discussão sobre o assunto homossexualismo a que se refere esse site. É uma pena!

  25. Bárbara Gomes disse:

    Completando os meus dizeres, também, fico abismada com a posição deste site com os comentaristas. Como o Jornada Cristã agride verbalmente leitores como o ICB e tantos outros?!!!! Isso é uma indignação!

  26. JORNADA CRISTÃ disse:

    Pronto, agora apareceu uma “católica, cristã, heterossexual e socióloga” para dar seu pitaco. Era só o que me faltava… Agora, “heterossexual” é categoria sociológica… O que fazemos na cama, na nossa vida privada, virou motivo de identificação, pertencimento a um grupo… A srta. colocou isso na sua carteira de identidade também, dona socióloga? Desde quando a sua preferência sexual interfere naquilo que diz, nas suas idéias, na objetividade dos fatos, na realidade das coisas?

    Bem, vamos lá: onde estão o “preconceito” e a “distorção” sobre o “assunto homossexualismo”? Se interessa a srta., fiz questão de apagar um ou dois comentários repulsivos de dementes pregando a violência contra homossexuais – malucos, isso há em qualquer lugar do mundo e em qualquer ambiente. Felizmente, recebi pouquíssimos comentários com esse teor – ao contrário, recebi inúmeras agressões verbais e ameaças vindas de simpatizantes e partidários da “causa” gayzista, o que ilustra bem o nível moral e mental dessa turminha do arco-íris.

    A discussão aqui é outra: o comportamento homossexual é inaceitável sob a ótica cristã. Este post, em particular, critica a absurda iniciativa da PUC Minas de promover esse comportamento em um de seus cursos de extensão, através da desculpa esfarrapada de “incluir a diferença”, indo frontalmente contra o ensinamento milenar da Igreja a qual você afirma pertencer – se faz parte dela, tem que obedecer o que ela ensina; se não a obedece e ensina os outros a fazerem o mesmo, você também entra na categoria de “católica vira-lata”. Outros posts a respeito do assunto apenas reiteram o que a Santa Igreja Católica Apostólica ensina: devemos amar e aconselhar o pecador, lutando contra o pecado. Não há nenhuma promoção a qualquer discriminação contra pessoas homossexuais, muito menos qualquer incitação a atitudes de ódio ou violência contra essas pessoas. O Vaticano é contra a criminalização do homossexualismo, e JORNADA CRISTÃ se propõe a estar alinhado com o Magistério da Igreja. Isso não deve impedir, no entanto, que a Igreja Católica manifeste sua oposição à promoção deste comportamento como natural e aceitável, coisas que certamente o homossexualismo não é.

    Por fim, qualquer idiota que venha aqui tentar distorcer as palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo para sustentar a própria convicção imbecil, será devidamente xingado, levando um belo pontapé (virtual) no traseiro. Se a senhorita socióloga fica indignada com alguém tão malcriado e mal-educado como eu (oh, que horror!), mas não se incomoda nem um pouquinho com a leviandade com a qual os ensinamentos de Nosso Senhor são vilipendiados por falsos católicos tais como o “ICB” (seria ele o “Instituto de Ciências Biológicas”?!), é porque a senhorita perdeu completamente a noção do divino, do sagrado, da fé e, em última instância, até mesmo da própria realidade.

  27. Bárbara Gomes disse:

    Se há um título para “comentários”, eu irei comentar, é claro (o que você se referiu a “pitacos”). “Católica, cristã, heterossexual e socióloga” era apenas uma identifcação de quem eu sou. Agora, “católica vira-lata”, “turminha do arco-íris”, “causa” gayzista e outros tantos (que a propósito, demonstram o seu extremo preconceito) foi o Sr. ou Sra. que inventou??!!!! Ohhhhhh! Bom, mas indo na sua linha, hetersossexual é característica sociológica, sim! Como homossexual, transexual e outros. Todos esses termos fazem parte das questões de gênero. Fico muito feliz pelo curso ministrado pela PUC Minas, que é uma instituição respeitadíssima, compromissada com a ciência e a formação humana. E, é claro, que ela já tem a plena ciência do respeito as diferenças e a sua inclusão. Daqui a pouco, você e sua trupe irão queimar os livros e proibir o conhecimento em prol das suas convicções, preconceitos, extremismo e tantos outras características negativas, que um ser humano possa ter. Está aí, a “miséria” de um ser humano…

  28. JORNADA CRISTÃ disse:

    “Católico vira-lata” é a definição criada pelo saudoso Padre Antônio das Mercês Gomes para aqueles católicos cabeças de vento que não sabem o que dizem e estufam o peito para se definirem “livres” de dogmas, que rejeitam qualquer coisa que a Igreja ensina de acordo com o que lhes convém. Ah, muito obrigado por me avisar que “heterossexual” é característica sociológica! Que beleza. Agora, sou uma pessoa mais culta. Logicamente, sado-masoquismo, coprofilia, zoofilia e pedofilia, entre outras condutas sexuais, também devem ser “características sociológicas” (pausa de três minutos para gargalhadas), e devem servir para identificar um indivíduo, promovendo assim uma prática sexual a um status inimaginável! Vejam que lindo: de acordo com esse “racio-símio”, você estuda, trabalha… e o que você faz na cama (ou fora dela, sei lá… quem vai classificar a quantidade de taras sexuais existentes?… cada uma é uma característica sociológica!!!) vale tanto ou mais quanto seu caráter, sua conduta na vida em sociedade, suas idéias, suas realizações! Essa é a sociologia de boteco que vigora nas nossas universidades, devidamente representada aqui pela dona socióloga!

    Se a dona socióloga soubesse alguma coisa, saberia que há uma militância gayzista sim, muito bem organizada e financiada, pronta para criminalizar as opiniões contrárias ao seu estilo de vida. Essas “questões de gênero” não passam de invencionices do marxismo cultural, essa imbecilidade gerada pela maldita Escola de Frankfurt, que parece ter intoxicado sua cabecinha, bem como a de toda uma geração de sociólogos (mais um exemplo do esgoto que se tornaram as ciências humanas no Brasil…) com idéias que apenas servem para fragmentar a sociedade em grupelhos (a tradicional e manjadíssima luta de classes marxista se converte em lutas de mulheres contra homens, negros contra brancos, gays contra heterossexuais, etc.), colocando-os contra a moral cristã, base da civilização ocidental. O objetivo disso é a criação de uma nova ordem mundial – a maravilhosa civilização laica programada de dentro das (Abomi)Nações Unidas e financiada por George Soros, Bill Gates, Rockfellers, entre outros patetas. Não é por acaso que esses grupinhos da causa gayzista, os militantes da turminha do arco-íris (a militância gay sai nas suas “paradas gay” com bandeiras enormes com as cores do arco-íris e é proibido designá-los a partir de seus próprios símbolos: ai, como sou preconceituoso!), recebem rios de dinheiro justamente desses sujeitos. Portanto, não estou inventando nada: a dona socióloga é que está mais por fora que umbigo de chacrete.

    Você fica muito feliz com a perversão patrocinada pela PUC Minas? Que beleza! Que o Senhor tenha misericórdia de sua alma. A PUC, ao promover tal curso, está virando as costas para Deus e jogando para a torcida, para ser aplaudida por essa gente bonita politicamente correta, que odeia a Igreja e a moral cristã. Como tenho dó da sua petulância, vou repetir pela última vez: ninguém tem o direito de errar. Promover o homossexualismo é promover o pecado, a abominação, a perversão. Que tenhamos caridade e atenção pelos pecadores, isso é obrigatório para um católico; que repudiemos suas atitudes e apontemos o erro, isso é imperativo. A dona socióloga é uma “católica vira-lata” porque é católica no que lhe convém: o ensinamento católico sobre o homossexualismo é bem claro. Se a PUC Minas ensina outra coisa, é porque está traindo seus ideais cristãos e não merece ser considerada uma instituição católica.

    Para terminar, enquanto a dona socióloga não consegue escapar da contradição de se proclamar católica ao mesmo tempo que se coloca frontalmente contra o que a instituição que diz seguir ensina, vem com o papo libertário de sempre: “queimar os livros e proibir o conhecimento, blá, blá, blá…” Todo mundo que é contra esse pessoalzinho iluminado quer queimar livros, não é impressionante? Olha aqui, sua bocó: vamos discutir conhecimento sobre homossexualismo? Sabia que psiquiatras e médicos como Freud, Adler, Jung, entre os principais do século XX, classificam a conduta homossexual como perversa ou ao menos a consideram anormal? Sabia que os grupos da militância gay querem abolir qualquer opinião a esse respeito, calando seus opositores na base da força, através da aprovação de um projeto de lei absurdo que tramita no Congresso, o PL 122, que pune com prisão qualquer manifestação contrária ao homossexualismo? Quem aqui está proibindo conhecimento, dona socióloga? Mas a srta. com certeza apenas lê o que lhe convém. Você não sabe nada, não passa de uma palpiteira a ficar por aí danto pitacos por detrás dos seus rótulos de “católica, cristã, heterossexual e socióloga”. Para a socióloga “católica” de cabeça aberta (abre-se a cabeça, entra muito vento, não fica nada lá dentro…), criticar uma conduta equivale a exprimir “preconceitos” e é atitude que revela “extremismo”… Se militantes gays criticam, desprezam e ridicularizam a monogamia, a castidade, o casamento, as virtudes cristãs, se o sr. Luiz Mott, líder da causa gay, compara o saudoso Papa João Paulo II a um nazista, se ele e outros advogam a discussão pela liberação da pedofilia, estão exercendo o inalienável direito à liberdade de expressão – certamente, a dona “católica, cristã, heterossexual e socióloga” os defenderia com unhas e dentes e bateria palmas. Muito bem! Agora, se um católico carola como eu simplesmente repete o que a Bíblia diz, o que o Magistério milenar da Igreja Católica ensina, o repúdio ao comportamento perverso e a oração e penitência pela conversão e salvação eterna dos pecadores redimidos… Sai de baixo! O cara é preconceituoso, “homofóbico”… Fico pensando no que esses “católicos” falariam contra Nosso Senhor Jesus Cristo e seus Apóstolos…

  29. Cícero disse:

    Vejo tudo isto com muita tristeza.
    Infelizmente o pecado leva a cegueira e esta, cada vez mais leva a perdição.
    Quando até a mais alta corte de Justiça já aderiu, fica difícil a coisa. Isto só nos leva a pensar que estamos muito próximo dos fins dos tempos. O anti-Cristo está mais forte do que nunca.
    Creio que as revelações de Nossa Senhora de Fátima estão muito próximas de acontecer. A cidade em ruínas de que fala o 3º Segredo não é nada mais que a própria igreja, na qual penetraram uma infinidade de traidores que, estando dentro da Igreja, se unem a todos os seus inimigos.

  30. Leniéverson Azeredo disse:

    Convido a todos que leiam a http://www.vatican.va/holy_father/john_paul_ii/apost_constitutions/documents/hf_jp-ii_apc_15081990_ex-corde-ecclesiae_po.html

    Irá contribuir com a discussão.

Deixe seu comentário


Get Adobe Flash player Plugin by wpburn.com wordpress themes
%d blogueiros gostam disto: