Para a glória de Deus, em comunhão com a Santa Igreja Católica Apostólica Romana

Jornada Cristã


sexta-feira, 3 de julho de 2009



Um sujeito que se identifica como “Reverendo Márcio Retamero” envia comentário ao post Escândalo: PUC Minas promove homossexualismo em curso de extensão:

Cheguei até este site pela indicação do Professor Dr. Luiz Mott. Não estou surpreso com o que até aqui li! Não estou surpreso porque o fundamentalismo religioso cristão homofóbico que este site promove, vergonhoso, é exatamente o mesmo, dos sites e outras mídias fundamentalistas evangélicas. Aliás, essas tem debatido muito acerca do Acordo Brasil Vaticano, claro que estão se posicionando contra – e pasmem – estão lembrando que o Estado é laico! Quando é conveniente, os fundamentalistas cristãos lembram do princípio da laicidade do Estado! É claro que eles, os fundamentalistas evangélicos, deviam ser mais claros como vocês, católicos, que se possível fosse, faria de cada Estado da Terra uma teocracia administrada pelo “Santo Padre”, o Papa. Mas não me engano que o objetivo deles, ainda que estrategicamente oposto ao dos senhores católicos fundamentalistas, é o mesmo, pois eles também querem um Estado cuja Constituição seja as Escrituras.

O que vocês fazem aqui neste site, é um problema de vocês! Liberdade de expressão é um direito garantido pela Constituição do nosso país. Contudo, não pensem que liberdade de expressão é o direito de escrever o que quer, jogar lama sobre quem quer, salvo conduto pra desumanizar pessoas. Vocês infringem o Artigo 5º da Constituição da nossa Federação ao promoverem o discurso da desigualdade. Ferem também o direito constitucional da liberdade religiosa, pois esta também não é passaporte pra disseminar valores contrários aos Direitos Humanos.

Sabe o que vou articular a partir de agora, que conheço o conteúdo do site de vocês? Vou articular com o Movimento Homossexual Brasileiro, com o Ministério Público Federal, com as ONGs promotoras dos Direitos Humanos, para que façamos algo no campo do Direito contra o que vocês aqui pregam. Júlio Severo fugiu do Brasil, não sei se o editor de vocês tem algum lugar pra se esconder também. O que não pode continuar é essa disseminação xiita católica contra pessoas, seres humanos.

Parabéns à PUC MG, parabéns aos Jesuítas envolvidos neste tão belo e consciente trabalho.

Chorem, carpideiras!

Fica o registro de comentário tão “nobre”, “humanista” e “libertário”. Peço agora a atenção de todos, porque o assunto é muito sério.

Aqui neste site, em momento algum perseguiu-se determinada pessoa ou grupos de pessoas por suas condutas sexuais. O que as pessoas fazem em sua privacidade é algo de sua intimidade, não deve ser policiado ou punido pelo estado. JORNADA CRISTÃ não defende a criminalização de determinadas condutas morais pelo fato de serem pecaminosas – não somente o homossexualismo, mas também o adultério, por exemplo. Pessoalmente, não considero correto o estado legislar sobre a intimidade de ninguém. O próprio Vaticano recentemente se pronunciou contrário à criminalização do homossexualismo.

Entretanto, anunciar aos quatro ventos que homossexualismo é uma prática natural, que deve em si mesma ser respeitada, promovida e elevada ao mesmo patamar das relações heterossexuais monogâmicas, é pecado muito mais grave que o pecado do homossexualismo! Trata-se de inverter a lógica cristã, como já escrevi aqui anteriormente, e transformar um vício em uma virtude! É isso o que foi criticado aqui, e vai continuar sendo: sob a ótica cristã, homossexualismo é pecado, e não pode ser considerado pelos cristãos como sendo bom; é intrinsicamente mau e pecado gravíssimo contra a castidade.

O que o sr. reverendo quer simplesmente é: calar a minha boca. E calar a boca de todos aqueles que não aceitarem a naturalidade do homossexualismo. Isso é a ditadura gay. Eles terão todos os direitos: direito a criticar a Igreja Católica, a falar mal da família tradicional, a difamar a monogamia, a ridicularizar a santidade do matrimônio. Aos católicos e cristãos em geral restará o “direito” de abaixarem a cabeça, aceitarem e se sujeitarem ao que a Bíblia chama abominação (Levítico 18,22: Não te deitarás com um homem, como se fosse mulher: isso é uma abominação). Claro que a Bíblia do sr. reverendo é diferente da minha… A Igreja dele é “reformada”…

Segundo o reverendo, ele chegou até este blog por indicação do maior líder do movimento gay brasileiro, o sr. Luiz Mott (quem quiser saber mais sobre esse senhor, sugiro a leitura deste texto, longo, porém bastante elucidativo, além de artigo de Olavo de Carvalho a seu respeito).

E em sua mentalidade totalitária, o sr. reverendo promete “articular” (típico vocábulo empregado pelos militantes de esquerda) Ministério Público, movimento gay, Ongs… Eu não imaginava ser tão perigoso! Uau! Eu não imaginava ser tão importante assim, sr. reverendo! Muito me lisonjeia tamanha “articulação” contra a minha pessoa! Então, o senhor pretende colocar todo mundo contra mim, senhor reverendo? E qual a acusação? Ser fiel ao Magistério da Igreja? Ser fiel à Bíblia?

O que faço neste blog é, unicamente, seguir o Magistério da Igreja Católica. Reproduzir o que a Igreja Católica ensina. E é isso o que a Igreja Católica ensina sobre o homossexualismo:

Castidade e homossexualidade

2357 A homossexualidade designa as relações entre homens ou mulheres, que experimentam uma atração sexual exclusiva ou predominante para pessoas do mesmo sexo. Tem-se revestido de formas muito variadas, através dos séculos e das culturas. A sua génese psíquica continua em grande parte por explicar. Apoiando-se na Sagrada Escritura, que os apresenta como depravações graves (1) a Tradição sempre declarou que «os actos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados» (2). São contrários à lei natural, fecham o acto sexual ao dom da vida, não procedem duma verdadeira complementaridade afectiva sexual, não podem, em caso algum, ser aprovados.

2358. Um número considerável de homens e de mulheres apresenta tendências homossexuais profundamente radicadas. Esta propensão, objectivamente desordenada, constitui, para a maior parte deles, uma provação. Devem ser acolhidos com respeito, compaixão e delicadeza. Evitar-se-á, em relação a eles, qualquer sinal de discriminação injusta. Estas pessoas são chamadas a realizar na sua vida a vontade de Deus e, se forem cristãs, a unir ao sacrifício da cruz do Senhor as dificuldades que podem encontrar devido à sua condição.

2359. As pessoas homossexuais são chamadas à castidade. Pelas virtudes do autodomínio, educadoras da liberdade interior, e, às vezes, pelo apoio duma amizade desinteressada, pela oração e pela graça sacramental, podem e devem aproximar-se, gradual e resolutamente, da perfeição cristã. (Grifos meus)

(1) Gn 19, 1-29; Rm 1, 24-27; 1 Cor 6, 9-10; 1 Tm 1, 10.

(2) Congregação da Doutrina da Fé, Decl. Persona humana, 8: AAS 68 (1976) 95.

O reverendo deveria então acionar o Ministério Público não somente contra mim, mas também contra todas as Dioceses da Igreja Católica no Brasil. E deveria exigir a retirada de circulação de todas as edições da Bíblia e do Catecismo da Igreja Católica das livrarias e bibliotecas.

Também o reverendo deveria, por questão de coerência, processar todos os bispos, padres e leigos católicos que porventura façam qualquer comentário em oposição às práticas homossexuais.

Por que o senhor reverendo, tão valente, não aproveita e processa a Igreja Católica inteira? O sr. me acusa de ser fundamentalista? Então, a Igreja Católica também é. Não estou inventando nada: apenas sigo esses ensinamentos, os quais o senhor taxa de “homofóbicos”.

E lembro ao senhor reverendo: acusar alguém de crime sem apresentar provas é crime. Prove que estou violando o artigo 5º da Constituição. Prove que estou indo contra “direitos humanos” – existe o direito a pecar? Ser simplesmente contra atos homossexuais e manifestar em público sua opinião, e pelo bem dessas pessoas, advertindo-as de seu pecado e dos riscos dessa prática, é desumanizar alguém? Claro que o senhor quer me intimidar é para me calar, pois não é capaz de refutar o óbvio: homossexualismo é pecado, grave, que provoca a repulsa de Deus (a Bíblia diz claramente: abominação).

Se quer me acusar de ódio e perseguição aos homossexuais, que leve consigo as provas. Este é um aviso e não estou brincando.

A intimidação já começou. E de uma pessoa que não aceita críticas a seu comportamento. Que utiliza da ameaça para intimidar seus adversários ideológicos.

Repetindo sempre: amor ao homossexual. Repulsa e ódio ao homossexualismo, pecado gravíssimo e passível de condenar o pecador para sempre ao inferno. A maior prova de amor que podemos dar é dizer a verdade, alertando a todos para o mal. Para que todos se convertam e tenham a vida eterna.

E este comentário é a demonstração evidente de que o movimento gay não existe para proteger os direitos dos homossexuais: existe para impor uma agenda politicamente correta anticristã e obter poder e privilégios.

Respeitar qualquer pessoa, independentemente de seu pecado, orando sempre por sua conversão. E denunciar o mal em nosso meio. Essa é a missão de um verdadeiro cristão. Esta é a missão deste blog, e assim continuará sendo, quer o senhor reverendo queira ou não queira.

E isso, sr. reverendo, é o mesmo que o saudoso Padre Tonico, a quem o senhor disse ter conhecido pessoalmente, ensinava, como padre que era fiel ao Magistério Católico.

Quanto aos parabéns que o sr. dá à PUC/Minas… Isso realmente diz muita coisa.

E sugiro que o senhor processe também (agradeça-me, pois estou poupando-lhe do “nobre” trabalho de vigiar seus desafetos para então posteriormente ameaçá-los):

  • Toda a equipe do site Veritatis Splendor (texto: Sofismas mais comuns do mundo gay, entre outros).
  • O padre Luiz Carlos Lodi, do Pró-Vida de Anápolis (texto: O vício contra a natureza, que define muito bem a prática do homossexualismo, entre outros).
  • O jornalista Olavo de Carvalho (texto: Conseqüências mais que previsíveis, entre outros).
  • A Associação Cultural Montfort (texto: Condenações contra o homossexualismo, entre outros).
  • O padre João Carlos Almeida, ou padre Joãozinho (entrevista onde o sacerdote afirma “é preciso não se deixar contagiar por essa cultura gay” e “o homossexual está homossexual, ele não é homossexual, no coração de Deus ele é heterossexual. Ele tem uma condição, um limite humano que nós não sabemos tratar ainda direito”).
  • O bispo Dom Redovino Rizzardo (artigo: Quem são os discriminados?, onde escreve: “[A] partir da vigência do decreto de lei [PL 122/2006], além dos direitos fundamentais garantidos pela Constituição Federal a todos os cidadãos brasileiros, os homossexuais terão privilégios e benesses que derivam de sua opção sexual. Em contrapartida, todos aqueles que não se conformam com comportamentos homossexuais, deverão silenciar ou preparar-se para ocupar uma cela em algum presídio do país”).
  • O padre Luiz Antonio Bento (que afirma neste texto o óbvio: “Reconhecer legalmente as uniões homossexuais ou querer dar a elas o mesmo valor dado matrimônio, significaria, não só aprovar um comportamento errado, com a consequência de convertê-lo num modelo para a sociedade atual, mas também ofuscar valores fundamentais que fazem parte do patrimônio comum da humanidade”).
  • O prof. Felipe Aquino (que publicou em seu blog, entre outros artigos, o texto, obviamente “homofóbico” para o sr., Mulher criada por homossexual dá seu testemunho. Veja como se inicia o artigo: “Uma mulher canadense que foi criada em um lar homossexual se dedica agora a assistir a outras pessoas que atravessam a mesma situação e a pedir aos governos do mundo que protejam o matrimônio entre homem e mulher”. Um horror, não é mesmo sr. reverendo? Afinal, a verdade não deve ser dita, mas sim apenas o que convém ao movimento gay).
  • O padre Roger Luís (que em palestra disponibilizada aqui, proferida na comunidade Canção Nova, afirmou o seguinte: “Nossos filhos estão morrendo nas garras de satanás, nas baladas, nas drogas, no homossexualimo, lesbianismo”. Aliás, o senhor deveria processar a Canção Nova inteira, o que acha da idéia?).
  • Por que o senhor reverendo não aproveita e processa o Vaticano, também (arcebispo Angelo Amato, secretário da Congregação para a Doutrina da Fé, afirmou: “o casamento gay é um mal”)?
  • Aproveite e peça na justiça o bloqueio do site da NARTH – Associação norte-americana de pequisa e terapia da homossexualidade.
  • E não se esqueça do professor universitário Antônio Carlos, que testemunhou publicamente sua libertação do homossexualismo. Denuncie-o como “traidor do movimento gay”.

Cito apenas alguns exemplos de católicos fiéis ao Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo e ao Magistério da Igreja Católica no que diz respeito ao assunto “homossexualismo” (exceção feita a NARTH).

O senhor e seus colegas “articulados” ficam vagando pela internet, buscando sites e pessoas que exponham opiniões divergentes com o objetivo de intimidá-las e ameaçá-las? É essa a sua prática, senhor reverendo? O senhor pretende processar e mandar todo mundo pra cadeia, senhor reverendo? Ou o senhor vai escolher quem o senhor e sua sanha de poder for capaz de destruir, esmagar, aniquilar, para satisfazer um prazer pessoal? O senhor chama isso de justiça, senhor reverendo?

O senhor e seus amiguinhos “articulados” não têm mais o que fazer, senhor reverendo?

Postado às 21:27 | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

10 Comentários

  1. Ewerton disse:

    Caro Sr. Matheus,

    Nosso Senhor ama o pecador e detesta o pecado. Eu o congratulo pela coragem de denunciar este movimento de legitimação dos atos homossexuais que na verdade não defende, mas ataca as pessoas com tendências “gays”, levando-as a crer que a prática homossexual é moralmente legítima e não um terrível pecado que conduz ao Inferno.

  2. Juliana disse:

    Tinha que ser o Márcio Retamero para arranjar zica. Ele comprou briga numa lista protestante que faziamos parte anos atrás com um pastor muito querido lá, por causa do quê?? Homossexualismo. O “pecado” desse pastor?? Apoiar o trabalho do MOSES (Movimento pela Sexualidade Sadia), de forma direta. Não esperaria nada diferente dele. Hoje ele fala de forma aberta o que tentou esconder aquela vez: é militante do movimento gay.

  3. Jose Armando disse:

    Parabens pelos comentarios, Matheus!

  4. William Murat disse:

    Caríssimo Matheus:

    Muito bem escrita a resposta.

    O “reverendo” só sabe empilhar um monte de asneiras, clichê sobre clichê. Bem ao contrário, você é claríssimo sobre o que defende: o que prega a Igreja.

    Faltando argumentos para conciliar seu torto cristianismo com militência homossexual, resta ao “reverendo” apelar para a intimidação, e intimidação de grupinho, de panelinha, coisa típica de quem quer impor um ponto de vista.

    Parabéns pela coragem de não se curvar frente a estas baixas tentativas.

    []’s

  5. Messias disse:

    Meu caro Matheus:

    Só agora descobri este site através do Deus lo Vult!.
    Quero me solidarizar com você e com todos os cristãos que são perseguidos por ideologias anti-católicas. Diria “eclesiófóbicas”.
    Você é uma pessoa muito corajosa.
    Vou rezar por você e a todas que são vítimas da sanha dessas ideologias espúrias que só querem acabar com a Igreja.

    Um forte abraço,

    Messias

  6. Fábio Moura disse:

    Salve Maria!

    Matheus, meus parabéns pelo site! Que Deus lhe dê força para continuar lutando pelos “Direitos de Dele”, diante deste mundo bestializado em que vivemos.
    Dá gosto de ver católicos como você, caríssimo.
    Conte com as nossas orações.

    Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

  7. jorge augusto disse:

    Querem que as pessoas aceitem na marra e digam que é algo absolutamente normal o homossexualismo,transsexualismo e derivações . Existem muitas coisas que mostram que é o contrário .
    * transtornos da identidade sexual ( gênero)
    * Transexualismo
    * Transtorno de identidade sexual na infância
    * Transtorno não especificado da identidade sexual
    * Travestismo bivalente
    * Síndrome de Disforia de Gênero
    * Disforia de gênero;
    * Disforia generiforme;
    * Hermafroditismo psíquico
    * neurodiscordância de gênero
    * Síndrome de Money
    * casos limítrofes no transsexualismo
    * disforia hipotalâmica
    * hermafroditismo encefálico
    passar uma imagem mentirosa do homossexualismo , sabem que todos esses dados são verdadeiros . Inclusive estão catalogados na Organização mundial da saúde. Se o transsexualismo é uma doença e precisa de tratamento porque o transtorno mental pode aumentar, por que o homossexualismo já não é catalogado como transtorno? Não explicaram porque tiraram o homossexualismo da lista do CID . Qual a diferença entre o homossexualismo e o transsexualismo ?. NENHUMA , a diferença é que um se veste como o sexo oposto o outro não . Ai está a diferença .
    Eles tem todo o direito de se casarem e seguirem suas vidas como bem entenderem , mas deturpar fatos científicos só para serem aceitos isso não pode .Até hoje não explicaram qual a diferença entre homossexualismo e transsexualismo , e nem por que o homossexualismo foi tirado do cid . O transsexualismo ainda está no CID e o homossexualismo foi tirado porque mesmo ? Só arranjaram desculpas .

  8. Rodrigo César Nunes Pino disse:

    @ jorge augusto

    Se homossexualismo é uma doença como você pode dizer que eles teriam o “direito” a se casar com outro homem ou com outra mulher e assim piorarem na doença?
    Eu sinceramente não creio que homossexualismo seja bom para o ser humano nem espiritualmente, nem moralmente, nem fisicamente:

    a) Espiritualmente: leva ao afastamente eterno de Deus, ou Inferno
    b) Moralmente: leva ao niilismo. A única forma do homossexualismo ser correto é a nossa existência e a do universo não fazer sentido. Boa parte dos homossexuais sofre com depressão, alcoolismo, drogas, tendências suicidas, promiscuidade sexual e as crianças que eles adotaram já estão apresentando esses mesmos comportamentos auto-destrutivo. A origem disso não é o preconceito da sociedade como os ativistas hipócritas pregam, mas o niilismo: o homossexualismo faz com que a pessoa perca a crença e a noção de há algum sentido para a vida.
    É evidente que se existe uma causa inteligente para o universo não há como esses atos serem corretos nem benefícios, e isso os próprios pagãos percebiam.
    c) Fisicamente: a sodomia e o lesbianismo expõe a uma série de doenças, como o câncer anal e bucal.

    Qual a razão de tanta apologia ao homossexualismo? Porque parece tão importante para aqueles que detêm os governos e o controle dos meios de comunicação que nossos filhos vejam lésbicas se atracando no Shopping Center? Eu creio que seja isso:

    Os antigos escravos se reproduziam como animais e seus senhores não permitiam que eles formassem famílias. Sabe por quê? Porque família é uma forma de existir um foco de resistência: se os valores morais são diluídos pela depravação sexual, pela pedofilia, pelo aborto, pelo sexo contra a natureza, pelo incesto e pela falta de ideal ou fé; tudo o que uma geração construiu desaparece com ela. A família é poder. A família monogâmica, heterossexual e tradicional é um veículo que permite que um grupo de pessoas possa agir a longo prazo na história e resista contra um poder político opressor que tente destruí-los. Por exemplo: pense nos judeus. Porém, se a moral não está fundamentada em Deus, nem na razão e nem mesmo na biologia, então ela no fundo nem mesmo existe. A segurança que a família nos dá repousa toda no fato dela ser algo natural, dela ser a confirmação de que existe uma ordem no universo que separa o certo do errado da mesma forma que une o macho e a fêmea. Fundamentar uma falsa moral no niilismo e no hedonismo terminará fatalmente no incesto, no bestialismo e na pedofilia. Transformará as pessoas em macacos.
    É por isso que os movimentos de desconstrução social como o Movimento Homossexual estão sendo financiados por organizações bilionárias como a Fundação Rockefeller e a Fundação Ford. Homossexualismo = Niilismo.

  9. Rodrigo César Nunes Pino disse:

    Se as pessoas perderem totalmente seus valores morais, elas se tornam mais fáceis de serem manipuladas pela mídia e pelos governos. Não acreditando nem na Igreja Católica, nem nas evangélicas, nem no Islã ou qualquer outra religião, e nem mesmo em alguma tradição ou filosofia, as pessoas se tornam como cubos ocos que você pode encher com o que quiser.

    “Quando as pessoas não acreditam mais em Deus, elas não acreditam em mais nada, então são capazes de acreditar em qualquer coisa”

    Até acreditar que Obama é melhor que Jesus. Ou acreditar que o Lula, a Dilma e o Serra são “católicos”…

  10. Isayas disse:

    Ser homossexual não é problema algum que impeça de salvação. São considerados como qualquer pessoa diante de Deus, diz a Igreja. Em Rm 1.27 lê-se: … homens, deixando a relação natural com a mulher, arderam de desejo uns para com os outros, praticando torpezas homens com homens e … Em 1 Cor 6.9…nem os sodomitas…herdarão o Reino de Deus. Veja ainda: Ap 21.8 e 22.15. Destina-se também às pretensas igrejas quer evangélicas ou outras já fundadas, no intuito. São templos e cultuadores de satanás, travestidos de evangelizadores, subvertendo a Palavra de Deus no atual contexto doutrinário-relativismo das conveniências religiosas pessoais ou coletivas. As práticas sodômicas são duramente condenadas por Jesus, pela Igreja Católica, sem citar a incidência em grave heresia essas falsas igrejas. Bem, se mantiverem sem conversão e na prática recorrente do homossexualismo sob alegação de proteção bíblica para tal procedimento como têem alardeado por aí inclusive que o inferno não existe, certamente o diabo vai agradecer por poder se ocupar com outros: esse já é de casa!

Deixe seu comentário


Get Adobe Flash player Plugin by wpburn.com wordpress themes
%d blogueiros gostam disto: