Para a glória de Deus, em comunhão com a Santa Igreja Católica Apostólica Romana

Jornada Cristã


sábado, 16 de maio de 2009



Vejam notícia publicada na edição online da Folha de São Paulo. Em seguida, meu comentário.

15/05/2009 – 20h58
Padre e ex-presidenciável são presos em protesto contra homenagem a Obama

colaboração para a Folha Online

O ex-pré-candidato republicano à Presidência Alan Keyes, um padre católico e outros 19 manifestantes antiaborto foram presos nesta sexta-feira em Indiana depois de marcharem no campus da Universidade de Notre Dame para protestar contra uma homenagem que o presidente Barack Obama vai receber no local no próximo domingo.

Esta é a terceira sexta-feira seguida em que manifestantes são detidos no campus. Eles protestam contra a decisão da universidade católica de conceder a Obama, que apoia o direito ao aborto e pesquisas com células-tronco embrionárias, um título de doutor honoris causa, além de convidá-lo a fazer o discurso de abertura do ano universitário.

“Notre Dame está prendendo um padre”, disse o fundador do grupo contra o aborto Cordeiros de Cristo, padre Norman Weslin, enquanto seguranças da universidade colocavam algemas de plástico em seus punhos. “Por que vocês estão prendendo um padre por tentar parar o assassinato de um bebê?”

Weslin, que tem 78 anos e já foi preso dezenas de vezes por fazer bloqueios em frente a clínicas de aborto, foi levado pelos seguranças em uma maca. Ele e dois outros manifestantes foram acusados de resistir à detenção.

Todos os 21 detidos foram acusados de invasão. Keyes, que não ganhou nenhuma primária estadual republicana antes da eleição do ano passado, vão ficar detidos até segunda-feira (18), porque esta foi a segunda vez que foram detidos por invadir Notre Dame, disse o sargento Bill Redman, porta-voz do Departamento de Polícia do Condado de St. Joseph. Uma fiança de US$ 250 foi estabelecida para os demais. Nenhum dos detidos é estudante da universidade.

A decisão da universidade de homenagear um defensor de teses opostas aos ensinamentos da Igreja Católica levou a reações contrárias de ex-alunos e religiosos. Cerca de 70 bispos americanos protestaram contra a decisão do reitor de Notre Dame, padre John Jenkins.

Em 8 de maio, Keyes e outros 21 manifestantes foram detidos em Notre Dame empurrando carrinhos de bebê com bonecos cobertos de sangue falso.

Nesta sexta-feira não houve carrinhos de bebê ou bonecos ensanguentados, mas alguns dos manifestantes levavam placas com a frase “Defendam a honra dela, levantem-se e lutem pelos não nascidos”, uma aparente referência a Nossa Senhora –Notre Dame, em francês.

Cerca de 35 pessoas estavam segurando cartazes antiaborto em frente ao portão da universidade pouco antes do meio-dia quando um grupo de cerca de 40 pessoas lideradas por Keyes e pelo ativista Randall Terry chegou. Eles interromperam a marcha por um momento, rezaram e ouviram as palavras de Keyes, que perdeu para Obama nas eleições para o Senado dos EUA por Illinois, em 2004.

“Não é coerente com o amor de Deus homenagear aqueles que rejeitaram em princípio o grande dom do amor”, disse Keyes.

Depois de discursar, Keyes liderou um grupo menor para dentro do campus. Eles andaram por cerca de cem metros antes de serem parados por seguranças da universidade.

Keyes detido imediatamente, e os outros foram aconselhados a abandonar o campus sob o risco de serem presos.

Terry não entrou no campus, dizendo que não queria ser preso porque tinha de permanecer livre para liderar mais protestos no sábado e no domingo.

Para os idiotas e débeis mentais que repetem à exaustão slogans tipo “quem critica Obama é racista” ou “Obama incomoda porque ele é negro”, apresento-lhes o diplomata e político norte-americano Alan Keyes:

Sejam honestos: ele é ou não é muito mais negão que o Obama? Pelo menos, ele é cidadão norte-americano legítimo. Re, re, re…

Postado às 00:30 | Tags: , , , , , , , , , , , ,

1 Comentário

  1. Ricardo disse:

    Apenas para informar. Encontrei muito por acaso.

    http://www.daylife.com/photo/0cHJbe5dMP6xp

    Fr. Norman Weslin (R) of Omaha, Nebraska, is dragged by U.S. Capitol Police after refusing to leave Speaker of the House Nancy Pelosi’s (D-CA) office while demonstrating against the health care reform bill at the Cannon House Office Building November 5, 2009 in Washington, DC. The protesters were voicing their opposition to Congress’ health care reform legislation, saying it supports government funding of abortion.

    Video do protesto:



Deixe seu comentário


Get Adobe Flash player Plugin by wpburn.com wordpress themes
%d blogueiros gostam disto: